A Biblioteca Perdida do Alquimista

Este é o segundo volume da trilogia ambientada na Era Medieval e que tem como personagem principal o negociante Ignazio de Toledo. O primeiro livro da série é O Mercador de Livros Malditos. Desta vez a trama se passa no ano de 1227. O protagonista é convidado por Fernando III, o Santo, para ir a sua corte. Sua tia, a Rainha Branca de Castela, sumiu de forma enigmática. Ela não deixou qualquer indício de seu destino.

Um burburinho toma conta do reino; as pessoas acreditam que este desaparecimento é fruto de uma ação do diabo. Mas entre os nobres as suspeitas recaem sobre o conde de Nigredo, um alquimista. Como Ignazio é perito nos conhecimentos ocultos, ele é a pessoa ideal para investigar este caso.

Na região de Córdoba o protagonista acha um antigo mestre, seu amigo Galib, o qual lhe revela que há um livro ancestral disputado por todos e que pode lhe oferecer indícios do paradeiro da rainha. Trata-se do mítico Turba Philosophorum, um manuscrito precioso que traz em suas páginas os documentos mais desejados no universo da Alquimia. Sua autoria foi conferida a um seguidor de Pitágoras.

Um dia depois o corpo do magíster é achado e conclui-se que ele foi envenenado. As investigações do protagonista têm início na mesma hora. Ele segue com determinação suas inquirições, ao lado do amigo fiel Willalme e de seu filho, Uberto. Atravessam seu caminho uma religiosa e um indivíduo que se acredita estar sob possessão. Ele leva Ignazio ao palácio de Airagne e a um personagem inusitado, o Conde de Nigredo.

Aí se encerra um mistério sinistro. E após desvendar esse enigma, o protagonista terá que lutar para sobreviver e partir. Há muitos segredos no ar e o investigador terá que encontrar o caminho até o castelo, depois precisará vencer os obstáculos e os riscos letais que povoarão sua jornada.

Marcello Simoni nasceu no município de Comacchio, na Itália, no ano de 1975. Ele se graduou em Letras pela Universidade de Ferrara. Em sua jornada profissional o autor atuou como arqueólogo e bibliotecário. Depois de produzir textos sobre etruscologia e arqueologia, ele se devotou a pesquisar tudo sobre a Era Medieval.

No ano de 2011 Simoni integrou uma antologia de contos de horror e lançou várias histórias na revista literária Writers Magazine Italia. O Mercador de Livros Malditos marca sua estreia na seara literária. Em duas semanas o escritor atingiu a liderança na lista dos livros de maior sucesso, transformando-se em um dos dez autores italianos mais vendidos desde este momento.

Fontes:
http://www.nomundodoslivros.com/2013/11/resenha-biblioteca-perdida-do.html
http://destante.blogspot.com.br/2013/09/a-biblioteca-perdida-do-alquimista-de.html
http://www.pensamento-cultrix.com.br/authordetail.aspx?idAuthor=2329

Arquivado em: Livros