A Garota do Penhasco

Esta é uma história que viaja pelo tempo. Passado e presente se unem na figura de uma garotinha e revelam os segredos de duas famílias. Quando os caminhos de Grania Ryan e Aurora Devonshire, a garota do penhasco, se cruzam, nada mais pode ficar oculto e tudo tem a possibilidade de mudar.


Esta narrativa deve ser seguida atentamente, pois revela a trajetória de vários personagens em períodos históricos distintos. Os fios das existências de figuras como Mary, Sean, Anna, Jeremy, Nancy, Alexander, Lily, Joe, entre outras, se entretecem e envolvem o leitor, cativando-o.

Grania Ryan é uma artista plástica, mais especificamente uma escultora, que reside em Nova Iorque. Ela acaba de voltar para sua casa, na Irlanda, pois rompeu com o noivo e está buscando conforto junto aos seus familiares, embora não fique muito claro o porquê dessa separação.

Buscando organizar suas emoções, a jovem resolve fazer uma caminhada pela região, e esse passeio modificará completamente sua existência. À margem de um penhasco ela se depara com uma menina de aspecto exótico. Sua face é tão pálida como a neve, os cabelos são avermelhados; ela lembra uma visão sobrenatural e tem os olhos fixos no rochedo escarpado, como se estivesse em transe.

Grania fica então obcecada com a ideia de cuidar da menina e sua vida começa a se modificar quando ela vai, aos poucos, se dando conta de quem é esta garota e que trama se oculta sob o ódio que implica a família da mesma. Gradualmente vão se revelando desgostos, profundos ressentimentos e mágoas do passado, sentimentos que somente Kathleen, a mãe da escultora, sabe explicar.

A protagonista mergulha em uma duradoura viagem pelo passado, repleta de minúcias às quais devemos prestar muita atenção para não deixar escapar nenhum dos fios da trama bem estruturada que a autora construiu com talento e originalidade. Esta história enfoca as modificações que se pode imprimir à vida, a esperança que nasce em meio a séculos de incompreensão e rancor entre adversários que crêem ter sido lesados economicamente.

A trama tem uma dinâmica tensa e envolvente, principalmente na forma como une as pontas do passado às do presente, gerando laços profundos entre Grania Ryan e Lawrence Lisle, que morreu há cinquenta anos.

Lucinda Riley é irlandesa e ao longo da sua meninice conheceu toda a região oriental do Planeta. Ao se fixar em Londres ela iniciou uma trajetória artística no cinema, no teatro e na TV. Ao completar 24 anos a autora imprimiu outro rumo à esfera profissional. Inspirada por sua vivência na criação dramatúrgica, ela decidiu criar sua primeira obra literária. O amor que sente pela história contribuiu para que seus livros se tornassem um sucesso entre os leitores. A escritora reside entre os Estados Unidos e a França, ao lado do marido e dos quatro filhos.

Fontes:
http://www.editoranovoconceito.com.br/livros/detalhe/9788581632575,Garota-do-Penhasco,-A-_-Por-mais-de-um-s%C3%A9culo,-passado-e-presente-t%C3%AAm-separado-duas-fam%C3%ADlias.-Hoje,--

http://loveloversblog.blogspot.com.br/2013/07/livros-garota-do-penhasco-lucinda-riley.html

Arquivado em: Livros