A Noz de Ouro

Muitos adolescentes órfãos, solitários e tristes gostariam de protagonizar as aventuras que Jack Brenin está prestes a enfrentar. No início sua vida é similar a de muitos meninos. Ao perder a mãe ele é obrigado a ir para a casa de seu avô, na Grécia. O idoso é muito gentil e dedicado, mas consome boa parte de seus momentos ociosos na prática da jardinagem ou jogando críquete. Jack, cada vez mais só, sente saudades de sua antiga rotina.


Quando tenta se aproximar dos outros garotos, absortos em uma partida de futebol, sua experiência se revela desastrosa. Sem querer machuca o nariz de um deles e os demais o perseguem; com medo de ser espancado, busca desesperadamente um refúgio e é a partir do momento em que tomba sobre a cerca viva de sua vizinha que tudo se modifica radicalmente.

Involuntariamente o protagonista invade o terreno atrás da casa de Nora, uma inusitada personagem conhecida por todos como Bruxa Lelé. Apesar do nome ela não é uma feiticeira, mas seu apelido revela pelo menos uma verdade: a mulher é certamente um ser sobrenatural. Melhor dizendo, uma druidesa, ou seja, uma antiga sacerdotisa do povo celta. Ela aguarda avidamente a vinda do Eleito, profetizada por esta civilização sagrada.

Nora e a ninfa Elan, também sua vizinha, têm plena convicção de que Jack é o escolhido, embora ele duvide disso, pois não é guerreiro nem valente. As duas esclarecem o adolescente sobre a Profecia. O garoto que tiver o dom de ver a noz de ouro terá condições de impedir a destruição da árvore da vida, a hamadríade, a qual está em risco de vida. Tudo faz sentido para o protagonista, pois realmente as florestas mundiais estão sendo eliminadas.

Nora, porém, já acompanhava a vida de Jack, e o conhece melhor que qualquer um. Ela sabe que ele pode reconhecer o artefato mágico, e isto realmente ocorre quando o jovem se depara com a noz de ouro sobre o solo. Agora ele terá que mover-se pelo ar, como um pássaro, e desta forma atravessar a janela do tempo. Então estará apto a achar o que desapareceu.

A narrativa é bem articulada e fascinante; ela prende o leitor do início ao fim e é aquela espécie de história com uma atração gravitacional tão intensa que dela não queremos nos desligar. Muitos críticos a consideram uma provável herdeira do posto de J. K. Rowling, a criadora de Harry Potter.

Catherine Cooper nasceu em Wellinton, Shropshire. Ela atuou como professora primária ao longo de 29 anos. Só então despertou seu talento para a literatura, especialmente a dirigida ao público infanto-juvenil. A autora já lançou três obras, todas divulgadas e distribuídas de forma independente. Este livro é resultado de sua paixão por história, mitologia e folclore.

Fontes:
http://www.skoob.com.br/livro/231783
http://www.romanceseleituras.com/2012/06/noz-de-ouro-catherine-cooper.html
http://www.record.com.br/autor_sobre.asp?id_autor=6508

Arquivado em: Livros