Educar, uma lição de amor - como criar filhos em um mundo sem valores

Por Ana Lucia Santana
Surgem hoje muitas questões sobre o ato de educar; frente ao mundo moderno, como lidar com as velozes transformações tecnológicas, a inundação de informações e conhecimentos que não se consegue assimilar, com meios de comunicação que assolam impiedosamente a mente de crianças e jovens?

Estes são alguns dos pontos abordados pela educadora Tania D. Queiroz em sua nova publicação, Educar, uma lição de amor - como criar filhos em um mundo sem valores. Afinal, pergunta-se ela, quais são, atualmente, os responsáveis pela formação da infância e da adolescência – os pais, os mestres ou a mídia?

Sua obra é direcionada tanto aos pais quanto aos professores, e a todos os que buscam caminhos para melhor orientar seus pupilos, protegê-los dos riscos deste mundo acelerado, regular sua personalidade, aperfeiçoar a performance no ambiente da escola e depurar a abundância de dados transmitidos pelos meios tecnológicos, contextualizando-os e ajudando a nova geração a compreendê-los.

Assim, a autora discorre sobre as modas, instabilidades e palpitações do universo globalizado, incluindo debates sobre a ascendência dos veículos de comunicação, da televisão, do mundo virtual e dos jogos eletrônicos na evolução orgânica e emocional da infância e da adolescência.

Tania não poupa temas e enfoques em seu livro, mesmo que para isso tenha que derrubar velhos tabus, quebrar antigas convenções e tocar em pontos delicados da configuração social contemporânea. Desta forma, é possível encontrar nesta obra intensa as questões da violência, das substâncias entorpecentes, da sexualidade precoce, do processo de erotização, da pedofilia, do bullying, dos relacionamentos homossexuais, da masturbação, do sexo promíscuo, das orgias, entre outras temáticas críticas, referentes não só ao universo infanto-juvenil, mas também à esfera familiar e ao mundo íntimo dos professores.

A educadora também revela o quanto todas estas transformações velozes podem afetar a mente de infantes e adolescentes, provocando constantes mudanças no humor e inconstância psíquica, uma vez que a estrutura cerebral destes seres está em plena constituição. Ela também enfoca, neste contexto, o fenômeno das inteligências múltiplas, bem como as distorções de caráter e as disfunções da personalidade que podem incidir sobre a psique ainda frágil desta geração, demonstrando a importância dos pais estarem atentos aos seus filhos, orientando-os na navegação por este mundo globalizado, sinalizando-lhes os imprescindíveis limites.

Ela tenta estabelecer novos procedimentos, ações alternativas, outros valores e atitudes morais diante do desafio de educar no mundo moderno, para que crianças e jovens de hoje, futuros adultos, sejam realmente habilitados a compreender o contexto em que vivem, a discernir o que é melhor para eles, e a construir um mundo melhor, com base em todos os recursos oferecidos pela época em que vivemos.

Tania D. Queiroz é graduada em história e pedagogia, e traz também em sua bagagem uma pós-graduação em didática, psicodrama e tecnologias aplicadas à educação. Hoje ela é assessora geral pedagógica do Colégio e Faculdade Paschoal Dantas. Ela promove palestras, consultorias e assessorias nas esferas da educação infantil, e dos ensinos básico e médio em diversas organizações brasileiras. Em seu currículo constam diversas obras de natureza pedagógica; ela acumula igualmente o status de colunista da Rede TV.

Fontes:
http://taniaqueiroz.blogspot.com/2010/08/lancamento-da-obra-educar-uma-licao-de.html
http://www.plenamulher.com.br/dicas.asp?ID_DICAS=1208