O Bater de Suas Asas

Por Ana Lucia Santana
Esta série, produzida pelo autor para um público mais adulto, surpreendentemente caiu nas graças do jovem leitor, transformando-se em êxito de vendas na Inglaterra. Sua combinação das atmosferas que inebriam obras como O Nome da Rosa, de Umberto Eco, e O Senhor dos Anéis, de Tolkien, mesclada a ingredientes típicos das tramas que se desenrolam no cenário sombrio da Idade Média, e a uma narrativa fluente e moderna, agradou em cheio até mesmo os leitores mais exigentes.

Embora sua criação seja comparada à saga de Harry Potter, ele não apresenta em sua trama seres superdotados ou personagens que não sejam humanos. Seu protagonista é um adolescente de 14 ou 15 anos que ninguém sabe explicar como apareceu no Santuário, Thomas Cale.

Agora chega ao Brasil o último volume da trilogia, O Bater de Suas Asas. O protagonista finalmente descobriu o propósito de seus exercícios bélicos. Ele tem um poder ilimitado, o de aniquilar o objeto de seu ódio. Este dom vem sendo utilizado desde o início por um homem, aquele que o transformou no anjo letal, o Papa Bosco.

E para que? Thomas Cale deve aniquilar o que supostamente seria o maior equívoco do Criador, o ser humano. E para impedir que ele fuja do cumprimento dessa missão, esta criatura vem perseguindo o nosso herói, ou anti-herói, um ser ao mesmo tempo soberbo e singelo; nobre e cruel. Os que crêem em Thomas sentem medo e, paradoxalmente, uma estranha adoração por ele.

Thomas já experimentou pelo menos uma vez seu talento para destruir; ele exterminou a mais influente civilização do Planeta. Mas, por outro lado, o protagonista é frágil. Sua alma esta à beira da morte. Enquanto o corpo físico dele é abalado por convulsões, ele pressente que o fim do mundo não aguardará a ação fulminante de um menino enfermo.

O fim da jornada vai se anunciando para Thomas, e sua sede de represália o conduz ao Santuário, onde terá a oportunidade de enfrentar o ser que mais abomina. Ele enfim admitirá que é o instrumento da cólera divina. Resta agora saber se ela vai mobilizar essa ira para destruir o Santuário e sua capacidade de aniquilar tudo que existe. O amanhã da raça humana está nas mãos de Cale.

O jornalista Paul Hoffman é representante especial dos veículos de TV Good Morning America e The News Hour with Jim Lehrer. Profissional consagrado e premiado, ele apresenta em seu currículo, entre outros cargos, o de apresentador da saga educacional televisiva Great Minds of Science. Ele é famoso no Brasil como o biógrafo do pai da aviação, Santos Dumont. Atualmente também atua como roteirista cinematográfico.

Fontes:
http://clubedolivro.potterish.com/2013/08/lancamento-o-bater-de-suas-asas-por-paul-hoffman/
http://www.infoescola.com/livros/a-mao-esquerda-de-deus/