O Médico e o Monstro

Por Ana Lucia Santana
O Médico e o Monstro, obra-prima do escritor Robert L. Stevenson, já conhecido por seu livro A Ilha do Tesouro, tornou-se famoso na época em que foi lançado, em 1886, por sua atmosfera sombria e seu clima de inequívoco terror e tensão. A trama é desenvolvida por diversas vozes narrativas, que transmitem ao leitor seus pontos de vista sobre a história do médico Dr. Jekyll , honesto e virtuoso, que tenta, em suas experiências científicas, dividir sua face boa e sua natureza má.

É assim que nasce o pavoroso Mr. Hyde, materialização de suas inclinações perversas, através de uma fórmula química elaborada secretamente no laboratório do Dr. Jekyll, que procura manter sua criatura sob estrito controle. No início ele alcança seus intentos, mas aos poucos vai encontrando dificuldades para retomar sua personalidade primordial, discreta e circunspecta.

Com o passar do tempo, e impossibilitado de produzir mais doses de sua fórmula, o médico é dominado pelo monstro, o qual é condenado por homicídio. Ciente de que sua outra metade é acusada de cometer um crime, o doutor se desespera e recorre a uma atitude radical.

Este enredo foi inspirado por uma história real, a de um marceneiro de Edimburgo, vítima de dupla personalidade; William Brodie era um simples profissional à luz do dia, mas à noite ele assaltava as residências dos habitantes da cidade.

Neste livro a trama transcorre na cidade londrina de fins do século XIX. Neste momento eram desenvolvidas as teorias do inconsciente; desta forma, Stevenson contribuiu, com sua obra, para o aprofundamento desta tese psicanalítica. Mas nela os mecanismos psíquicos se aliam aos fatores sociais.

Assim, o autor revela em O Médico e o Monstro uma Londres marcada por confrontos ocultos, tão dividida quanto o próprio Dr. Jekyll. De um lado, a cidade vitoriana conhecida pelo protagonista, digna de respeito como ele, povoada por uma classe cada vez mais abastada; de outro, um recanto nebuloso, cenário de terríveis assassinatos, frequentado por Mr. Hyde e habitado por uma maioria desprovida de recursos econômicos.

Para atender às demandas de um centro urbano esquizofrênico, é criada em 1829 a organização denominada Scotland Yard, perita em solucionar violações à lei e por ter se inscrito definitivamente na história das investigações policiais da Inglaterra. Neste livro ela faz sua primeira aparição na esfera literária.

Esta obra, embora aborde questões complexas e inovadoras, como o tema do inconsciente e de seus mecanismos, tem como público-alvo a grande massa, a mesma que já consumiu A Ilha do Tesouro. Assim, a linguagem é singela e de cristalina compreensão. Ela apresenta características que marcam o gênero policial, no qual os capítulos e a trama se ajustam exatamente, de tal forma que todos os componentes da trama se unem apenas no final, contribuindo para que o mistério seja solucionado.

Fontes:
http://www.passeiweb.com/na_ponta_lingua/livros/resumos_comentarios/o/o_medico_e_o_monstro
Cadernos Entre Livros – Panorama da Literatura Inglesa. Editora Duetto, Editor: Oscar Pilagallo.