Leão

Graduação em Ciências Biológicas (Unicamp, 2012)
Mestrado Profissional em Conservação da Fauna Silvestre (UFSCar e Fundação Parque Zoológico de São Paulo, 2015).

O leão (Panthera leo) é um mamífero da ordem dos carnívoros e da família Felidae, sendo o segundo maior felino (o tigre é o primeiro) do mundo. Os leões têm como marca característica a juba dos machos, que pode servir de proteção em brigas, ou para intimidar o adversário, parecendo maior. Era um animal difundido por várias partes do planeta, mas a caça o extinguiu em muitas regiões e hoje o encontramos apenas na África subsaariana e na Ásia. Foi o animal predileto de nobres e reis que queriam demonstrar poder e soberania, sendo muito usado em exposições ao longo da história.

Está dividida em uma subespécie asiática e as subespécies africanas, mas o número varia entre os taxonomistas.

Características

São animais que vivem em grupos constituídos por um macho alfa, várias fêmeas e jovens, que não alcançaram a maturidade sexual. São animais com atividades crepusculares e noturnas. As jubas costumam serem maiores nos leões que vivem em regiões abertas. Um macho pesa em torno de 180 Kg, mas há registros de animal com 270 Kg e medem por volta de 1,2 metros. As fêmeas em média pesam 120 Kg (podem alcançar 180 Kg) e medem 1,1 metros. O comprimento de um leão pode atingir 3,3 metros.

Vivem em grupos de até 40 indivíduos, no qual os machos cuidam da proteção e as fêmeas da caça e do cuidado com os filhotes. Alimentam-se de vários animais, como as zebras e os gnus. Caçam em grupo, formando emboscadas e apesar desta tática gerar maior sucesso na caça (30% das investidas), acaba que cada indivíduo se alimenta menos. Um leão precisa comer no mínimo 5 kg de carne diariamente, como nem sempre se alimentam, chegam a comer 30 kg de uma vez só, por garantia.

Reprodução

Possuem dimorfismo sexual, sendo que os machos são maiores e possuem juba (desenvolvem em torno dos três anos de idade). Os machos alfas copulam com as fêmeas do bando, numa média de 2,2 vezes por hora no período de estro. As fêmeas podem entrar no cio em qualquer época do ano, com picos na estação chuvosa. Normalmente se reproduzem a cada dois anos. Elas atingem a maturidade sexual aos quatro anos de idade e os machos aos cinco. Têm de um a cinco filhotes, e uma gestação que dura 3,5 meses. Nascem com até 2 kg, são desmamados por volta dos dez meses, mas são dependentes do grupo até os 16 meses. São cuidados por todas as outras fêmeas do bando, inclusive elas podem amamentar filhotes que não são os seus.

Normalmente, não há brigas entre membros do mesmo grupo para a cópula. Machos que atingem a maturidade sexual desafiam alfas de outros bandos. Os leões costumam cometer o infanticídio com filhotes que não são seus. As leoas que perdem seus filhotes entram no cio em duas ou três semanas para reproduzirem com o novo alfa.

Vivem de 10 a 14 anos na natureza, mas podem chegar aos 20 anos em cativeiro.

Ameaças

As populações africanas estão na classificação de vulneráveis, segundo a IUCN, já a asiática é criticamente ameaçada, pois se encontra apenas uma população em área protegida. Na África, o número de animais caiu quase 50% nas últimas décadas e as principais ameaças são a perda de habitat, populações pequenas e o conflito com humanos (a caça indiscriminada é um grande problema para a conservação desta espécie).

Referências:
http://animaldiversity.org/accounts/Panthera_leo/
http://www.zoologico.com.br/animais/mamiferos/leao/
http://www.awf.org/wildlife-conservation/lion

Arquivado em: Mamíferos