Zebra

Graduação em Ciências Biológicas (Unicamp, 2012)
Mestrado Profissional em Conservação da Fauna Silvestre (UFSCar e Fundação Parque Zoológico de São Paulo, 2015).

As zebras são mamíferos da ordem Perissodactyla, ou seja, aqueles que possuem nas patas dedos em número ímpar. Mais especificamente, são membros da família de equídeos, que é a mesma dos cavalos e burros. São animais endêmicos da África do Sul e Central e habitam as savanas. Diferentes dos outros membros da família não são domesticadas, são velozes e têm coices poderosos, ferramentas para escaparem dos predadores. Existem controvérsias entre sua coloração ser branca com listras pretas, ou o inverso. Para muitos especialistas, zebras são animais pretos de listras brancas e estas têm padrões diferentes para cada animal, como digitais nos seres humanos, ou como as rosetas em onças. Há uma teoria de que as listras confundem os predadores, uma vez que estes animais andam em grupos, os leões se perdem onde começa e onde termina um indivíduo. Além disso, estudos mostraram que suas listras repelem alguns parasitas.

Equus zebra. Foto: Micha L. Rieser, via Wikimedia Commons

São animais sociais que andam em grupos grandes, verdadeiros haréns. São herbívoros, alimentando-se principalmente de capim, realizam a maior migração africana. Dezenas de milhares destes animais andam em torno de 500 Km entre as estações secas e chuvosas, buscando o lugar onde tem maior oferta de comida.

Hoje, existem três espécies de zebra:

Zebras de Grevy (Equus grevyi): São os maiores equídeos selvagens. Os machos vivem em grandes haréns e só aceitam outros se não disputarem a cópula com as fêmeas. É a mais maleável das espécies em relação a tolerar mudanças no grupo. As fêmeas podem permanecer com a mãe até os 18 meses (maturidade sexual aos 3 anos), enquanto os machos até os três anos de idade (maturidade sexual aos 5 anos). As fêmeas desta espécie permanecem em grupos com filhotes e tem certa dominância, hierarquia, entre elas. Podem mudar de grupo, dependendo da disponibilidade de comida naquele território.

Zebras das planícies (Equus quagga): Chamada de zebra comum, divide-se em várias subespécies, sendo os machos maiores que as fêmeas. Fazem parte da grande migração das savanas africanas e se juntam com outras espécies neste processo. Machos se dispersam entre 1 e 3 anos de idade e procuram fêmeas nos seus respectivos grupos natais para a reprodução aos 4 anos de idade. A subespécie quagga foi levada à extinção.

Zebra das montanhas (Equus zebra mountain): Divida em três subespécies, existem grupos de jovens solteiros, que procuram fêmeas para montar seu harém, ou disputam a liderança com algum alfa (a partir dos 5 anos de idade).

Ameaças: Todas as espécies sofrem com caça e perda de habitat, a menos ameaçada é a da planície. A das montanhas encontra-se como vulnerável pela IUCN (União Internacional para a Conservação da Natureza) e a de Grevyi é a mais preocupante, classificada como “em perigo” pela diminuição de água disponível, doenças, competição por área e recursos e está restrita a uma pequena área de sobrevivência.

Zebra de Grevyi Zebra das planícies Zebra das montanhas
349-450 Kg Até 350 Kg 240-372 Kg Peso
Barriga branca, a mais clara das espécies Mais listas pretas, sendo a mais escura das espécies Intermediário entre as duas outras espécies Coloração
125-150 cm 200-260 cm 210-260 cm Comprimento
1,5 m Até 1,3 m Até 1,2 m Altura até ombro
Pico nas estações chuvosas Qualquer época do ano Qualquer época do ano Época reprodutiva
390 dias 396 dias 1 ano Duração gestação
275 dias 11 meses 10 meses Desmame
Fêmea: 3 anos
Macho: de 1 aos 7 anos
4 anos Macho e fêmea: 5 anos Maturidade sexual
18 anos (30 em cativeiro) 20 anos (O dobro em cativeiro) 24 anos Longevidade

Bibliografia:

http://animaldiversity.org/accounts/Equus_grevyi//Equus_zebra/, /Equus_quagga/

http://www.zoologico.com.br/animais/mamiferos/zebra-de-grevy/

https://www.curioso.blog.br/post/zebras-viajam-500-quilometros-migracao-africa/

http://animaldiversity.org/accounts/Equus_grevyi/

Arquivado em: Mamíferos