Marte

Curta e Compartilhe!


Compartilhar no Whatsapp
Por Caroline Faria
Marte é o quarto planeta do sistema solar. Mitologicamente, sempre esteve associado ao deus da guerra (Marte, para os romanos que lhe deram o nome), e devido a uma brincadeira feita em 1983 por Orson Welles, que transmitiu uma farsa por rádio nos EUA dizendo que o planeta estava sendo invadido por alienígenas marcianos (o que quase levou muita gente ao desespero), o nosso vizinho cósmico levou a fama de esconder em algum lugar de seu solo, vida inteligente.

marteEntretanto, em 1976 as esperanças de encontrar vida inteligente em Marte se esgotaram completamente quando da chegada das sondas espaciais Viking 1 e 2, os cientistas constataram que o planeta vermelho é o que eles chamaram de “auto-esterilizante”: a combinação de solo extremamente seco, mais a radiação ultravioleta fortíssima e a natureza oxidante da química do solo, impedem o surgimento de qualquer tipo de microorganismo vivo.

Marte possui uma atmosfera composta basicamente por dióxido de carbono (95,32%) com pequenas concentrações de outros gases como o azoto, argon, oxigênio, néon e água na forma de vapor. Aliás, sua atmosfera é bastante seca e fria, o que explica a inexistência de água na forma líquida no planeta. A pouca água existente ou está na forma de gás na atmosfera, ou na forma de pequenos aglomerados de gelo misturado com o solo. Mesmo assim, de vez em quando ocorre condensação a grandes altitudes formando nuvens de cristais de gelo.

Com uma temperatura em torno dos -63ºC, sendo o mínimo de -140ºC e o máximo de 20ºC, toda a água existente no planeta vermelho é bastante instável. No entanto, os cientistas acreditam que no passado marte pode ter, de alguma forma, abrigado imensos rios caudalosos que contribuíram para a formação peculiar do relevo marciano.

Fazem parte deste relevo: o Hemisfério Schiaparelli, com uma cratera de 450 km de diâmetro, este local possui umas estrias em sua volta que acreditam tenham sido formadas por erosão causadas pelo vento; o Vale Marineris, composto por um sistema de desfiladeiros com mais de 3.000 km de comprimento e 8 km de profundidade, formados por movimentos tectônicos e vários canais que, provavelmente foram escavados pela água que fluíra em direção a uma espécie de bacia chamada Acidalia Planitia, e ainda, vulcões que podem chegar a 25 km de altura e profundos abismos chamados de Candor, Ophir Chasm e Hebes Chasm. Toda este região é chamada de “caótica” devido a deslizamentos que ocorrem nas paredes das depressões. Possui a maior montanha do sistema solar, o Monte Olimpo.

Embora possua características bem diferentes da Terra, o clima marciano é mais próximo desta do que todos os outros planetas do sistema solar. Há inclusive a existência de estações do ano e, no que podemos considerar o inverno, quando a temperatura pode chegar a até -140ºC, ocorre a formação de calotas polares nos extremos do planeta. Estas são formadas por carbono gasoso congelado (gelo seco).

O ano marciano possui 687 dias e seu diâmetro é de 6.794 km.

Leia mais sobre Marte:

Por: Caroline Faria.