Chakra

Esta expressão vem do Sânscrito e tem o sentido de ‘roda de luz’, ‘roda da lei’, ‘roda da vida’ ou ‘morte’. Segundo a filosofia da Ioga, percorrem o corpo humano vários canais, conhecidos como ‘nadis’, por onde transita a energia vital ou prana, que alimenta os órgãos e sistemas do organismo humano. Estes caminhos energéticos passam por vários pontos, entre eles os que se encontram mais perto da dimensão externa do corpo, os chakras.

Ilustração: Peter Hermes Furian / Shutterstock.com

Ilustração: Peter Hermes Furian / Shutterstock.com

Estes pontos vibram de maneira distinta, simbolizando assim aspectos diversos do organismo material, da alma e do espírito. Eles estão sempre se movendo, dinâmicos como tudo que compõe a Natureza. Dispostos ao longo da coluna vertebral, cada chakra tem sua constituição morfológica própria e sua cor específica. Grande parte das enfermidades nasce do desequilíbrio desses pontos vitais, ou da invasão de energias negativas nestes espaços.

A harmonização dos chakras está essencialmente ligada ao equilíbrio entre o Yin – polaridade feminina, fria e úmida – e o Yang – polaridade masculina, quente e seca. As terapias complementares geralmente levam em conta a existência de sete chakras principais, o que não elimina a atuação de pontos menores na troca de energia.

Os chakras participam ativamente do intercâmbio de energia realizado no organismo humano, assim eles estabelecem uma profunda interação entre nossos atributos materiais, físicos, espirituais, sexuais, entre outros. Eles nascem justamente dos pontos de contato dos Nadis. Estes centros de força conjugam terra e céu, o material e o espiritual. Eles revelam um formato de funil, com a raiz fincada em parte nas costas, a esfera receptora de energia, e a outra parte localizada na frente – responsável por irradiar o campo energético.

Quando um chakra passa por uma terapêutica, a Kundalini – o poder espiritual potencial, adormecido dentro de cada um - é despertada. Desta forma todos os corpos – dos mais densos aos mais sutis – são alimentados energeticamente. Os sete chakras estão distribuídos da base da coluna ao alto da cabeça. Três deles estão dispostos na cabeça e na área próxima à garganta – são regidos pelo racional. Os que se encontram na frente do corpo são liderados pelas emoções. Já os que estão nas costas são governados pelos desejos.

Cada um dos chakras está conectado a uma das sete glândulas essenciais do organismo, portanto ligado a tarefas distintas, tanto do campo orgânico, quanto do mental, vital ou espiritual. Quando um dos centros de força reduz sua velocidade rotativa, o impulso energético torna-se restrito ou é bloqueado, o que provoca envelhecimento e enfermidades. Há chakras maiores, medindo cerca de 7,5 a 10 cm de diâmetro, e outros menores, com uma média de 2,5 a 5 cm, com funções as mais diversificadas, todas fundamentais para a existência do homem.

Fontes
http://pt.wikipedia.org/wiki/Chakra
http://www.misteriosantigos.com/chakras.htm
http://www.casadobruxo.com.br/textos/magia86.htm

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.