Alimentação das Cadelas Durante a Gestação

É muito comum que durante o período gestacional das cadelas os proprietários excedam as necessidades diárias de alimentos, além de fornecerem alimentação insuficiente durante a lactação.

Uma boa nutrição é  de extrema importância para que a cadela tenha um parto normal tranquilo, bem como realização moderada de exercícios físicos.

Nas primeiras 5 a 6 semanas de gestação, o crescimento dos fetos é lento, praticamente não sendo necessário alterar a composição e quantidade dos alimentos fornecidos à cadela. Contudo, nas últimas 3 a 4 semanas, os fetos crescem rapidamente, aumentando o peso corporal da cadela em até 30% até o instante do parto. Desta forma, nesse período a dieta oferecida deve conter maior quantidade de proteínas, cálcio e sais minerais, do que o requerido para manutenção do peso do animal. Outro ponto importante é que no final da gestação, especialmente em ninhadas grandes, o espaço que o estômago tem para se dilatar fica reduzido, sendo, portanto, importante fragmentar as refeições. Outra consequência dessa diminuição de espaço é a redução dos movimentos peristálticos, devendo, desta forma, evitar o fornecimento de alimentos que fermentem em seu estômago.

Comumente, a cadela diminui o consumo de comida na primeira fase do parto, fazendo com que seja importante monitorar se a cadela está consumindo uma quantidade adequada de alimentos. É importante que a suplementação de cálcio seja feita na dose recomendada pelo médico veterinário, pois a superdosagem desse mineral pode levar à eclampsia e distocia, bem como calcificação dos tecidos e anomalias físicas.

Fontes:
http://www.saudeanimal.com.br/artigo37.htm
http://www.hospvetmontenegro.com/user/trabalhos/trab_6.pdf

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Medicina Veterinária