Castração de Cães

Por Débora Carvalho Meldau
O termo castração se refere ao ato de incapacitar um indivíduo de reproduzir-se sexualmente, através da retirada das gônadas sexuais, que nos casos do macho são os testículos (orquiectomia) e nas fêmeas os ovários. Mas quando é realizada uma contração em fêmeas, geralmente retiram-se não só os ovários, mas também as trompas e útero, técnica que recebe o nome de ováriosalpingohisterectomia (OSH).

Este assunto envolve bastante polêmica devido aos mitos existentes sobre animais que passam pelo processo de castração, como:

  • “Animais castrados engordam.” Isso não é necessariamente verdade. Há um aumento do apetite após a castração, mas se houver um controle da ingestão de alimentos, haverá a manutenção do peso do animal;
  • “A castração tira a vivacidade do animal.” Isto ocorre apenas quando há um aumento de peso do animal;
  • “A castração é um ato de mutilação cruel com o animal.” A técnica é relativamente simples e segura quando realizada por um profissional capacitado e a recuperação ocorre dentro de uma semana, aproximadamente.

As vantagens envolvidas na castração são várias, como:

  • Evitar ninhadas indesejadas;
  • Redução do número de animais que vivem na rua;
  • Torna o animal mais saudável, pois este ato reduz as chances do aparecimento de tumores e infecções nos órgãos reprodutivos. É muito comum o aparecimento de tumor de mama em cadelas idosas que não foram castradas;
  • No caso dos machos, uma diminuição da libido, resultando em um animal mais fácil de ser controlado;
  • Diminuição da agressividade do animal, passando a ser mais meigo, mas sem perder a vivacidade;
  • Quando o macho é castrado dentro do seu primeiro ano de vida, ele não irá demarcar território através da urina, passando a não urinar pela casa toda;
  • Evitar a transmissão de doenças geneticamente transmissíveis, como displasia coxo-femural, epilepsia, catarata juvenil, entre outras.

Existem algumas razões para não castrar o animal, como:

  • Animais de raça que possuem pedigree;
  • Quando há a vontade de ter descendentes do seu animal de estimação;
  • Mesmo a castração sendo um procedimento simples, é uma cirurgia, onde é feito o uso de anestesia e toda cirurgia envolve um risco, por menor que seja.

Leia também:

Fontes:
http://www.saudeanimal.com.br/artigo83.htm
http://www.webanimal.com.br/cao/index2.asp?menu=castracao.htm
http://www.tutomania.com.br/saiba-mais/por-que-castrar-ou-nao-castrar-caes-machos
http://clinicaeobicho.blogspot.com/2009/03/castracao-eletiva-em-cadelas.html
http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-84782010000100019&script=sci_abstract&tlng=pt

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.