Ferida Cirúrgica

A ferida cirúrgica trata-se de uma ferida resultante de um corte no tecido produzido por um instrumento cirúrgico, criando então uma abertura em uma área do corpo ou em algum órgão, realizando-se, por conseguinte, a aproximação das bordas de pele saudáveis, por meio de suturas.

A classificação das feridas é feita de acordo com a probabilidade de ocorrência de uma contaminação das mesmas no momento do procedimento cirúrgico. São classificadas em:

  • Limpa: ferida cirúrgica consequente de uma cirurgia eletiva, não traumática, não infectada, não havendo penetrado no trato digestivo, respiratório, genito-urinário e nem na cavidade orofaríngea.
  • Limpa-contaminada: ferida cirúrgica resultante te intervenções que penetraram no sistema digestivo, respiratório ou genito-urinário, em condições controladas e sem contaminação.
  • Contaminada: ferida cirúrgica resultante de intervenções com grave violação da técnica cirúrgica, casos de feridas traumáticas ou quando se penetra no aparelho respiratório, digestivo ou genito-urinário, na presença de infecção.

Além do risco de infecções, outras complicações podem ocorrer em feridas cirúrgicas, como:

  • Hemorragia, devido à lesão de vasos sanguíneos na região;
  • Deiscência e evisceração. O primeiro é quando há o rompimento das dos pontos da ferida cirúrgica, enquanto que o segundo é mais comum em cirurgias na cavidade abdominal, podendo ocorrer exposição externa das vísceras.

Também é importante tomar cuidado com fatores que influenciam no processo de cicatrização. Dentre esses estão:

  • Nutrição: caso haja problemas nutricionais, estes devem ser identificados antes da intervenção cirúrgica, para que um plano para reparar estas deficiências seja implementado.
  • Saúde geral do paciente: doença preexistente ou presença de infecção ocasiona um atraso no processo de cicatrização.
  • Oxigenação: o local onde será feita a intervenção cirúrgica necessita estar sendo oxigenado, pois o tecido irá precisar de oxigênio para a produção de colágeno e consequente cicatrização.

É importante adotar os seguintes cuidados com a ferida cirúrgica para evitar complicações:

  • Manter a ferida cirúrgica sempre limpa e seca;
  • Passar produtos como pomadas e/ou antissépticos somente quando o médico recomendar, pois em geralmente eles não são necessários;
  • Evitar exposição aos raios solares por, no mínimo, três meses e, após esse período, utilizar protetor solar sempre.

Fontes:
http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?628
http://www.brunorocha.com.br/portal/?p=198
http://www.depotz.net/readarticle.php?article_id=5025

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Medicina