Neurociência

Graduação em Farmácia (Universidade Braz Cubas, UBC, 2012)

A Neurociência é a parte da ciência que descreve o estudo do sistema nervoso central tais como suas estruturas, funções, mecanismos moleculares, aspectos fisiológicos e compreender doenças do sistema nervoso. Essa, normalmente é confundida com a Neurologia que, por sua vez, é uma área especializada da medicina que se refere ao estudos das desordens e a doenças do sistema nervoso, esta envolve o diagnóstico e tratamento dessas condições patológicas dos sistemas nervoso central, periférico e autonômico.

A neurociência, normalmente é estudada por diversos profissionais de diversas áreas e não somente por médicos neurologistas. Dentre os profissionais que se interessam pela neurociência temos, farmacêuticos, fisioterapeutas, enfermeiros, médicos, nutricionistas, biólogos, biomédicos e até mesmo engenheiros, pois a capacitação nesta área pode elucidar as novas técnicas te arquitetura robótica baseadas na neurociência.

Essa ciência pode ser dividida em cinco grandes grupos: a neurociência molecular, celular, sistêmica, comportamental e cognitiva.

  1. Neurociência molecular, neuroquímica ou neurobiologia molecular - ramo da neurociência responsável pelo estudo de moléculas que têm importância funcional e suas possíveis interações no sistema nervoso;
  2. Neurociência celular, neurocitologia ou neurobiologia celular- esta área estuda as células que compõem o sistema nervoso, suas estruturas e funções;
  3. Neurociência sistêmica, neurofisiologia, neuro-histologia ou neuroanatomia- Estuda as possíveis ligações entre os nervos do cérebro (chamadas de vias) e diferentes regiões periféricas. São também considerados os grupos celulares situados nestas vias;
  4. Neurociência comportamental, psicobiologia ou psicofisiologia - estuda as estruturas que estão relacionadas ao comportamento ou a fenômenos como ansiedade, depressão, sono entre outros comportamentos;
  5. Neurociência cognitiva ou neuropsicologia - trata de todas as capacidades mentais relacionadas a inteligência como a linguagem, memória, autoconsciência, percepção , atenção, aprendizado entre outras.

Como todas as grandes áreas a neurociência teve grandes cientistas que mudaram o rumo da humanidade e da medicina com suas descobertas dentre eles os que receberam premiação Nobel em fisiologia ou medicina;

1906 - Golgi recebeu premiação por estudos sobre a estrutura do sistema nervoso, esse foi dividido com Ramón y Cajal que também propôs a maneira pela qual os axônios crescem e que as células neurais poderiam estar envolvidas na detecção de sinais químicos.

Outro ganhador do Nobel foi Charles Scott Sherrington que explicou sobre o arco reflexo e flexão-extensão dos músculos ao provar que a excitação de um grupo muscular era inversamente proporcional a do grupo muscular oposto.

Em 1952 Alan Hodkin publicou sua teoria e de Andrew Huxley baseada no potencial de ação dos nervos, onde os impulsos elétricos enviados pelas células nervosas eram capazes de controlar a atividade do organismo e em 1963 recebeu o Nobel com Huxley e John Eccles por sua descrição sobre as sinapses, e ainda sugeriram a hipótese de canais iônicos que foi confirmada anos depois.

Dentre os neurocientistas atuais ganhadores do Nobel estão; Kandel, Greengard e Carlsson ganhadores do prêmio de 2000 revelando os aspectos essenciais no processo de formação de memória.

Dentre os brasileiros que trabalham com neurociências temos Miguel Nicolelis nomeado em 2009 um dos mais influentes brasileiros, foi também o primeiro cientista brasileiro a receber a premiação dos Institutos Nacionais de Saúdes Estadunidenses. Nicolelis foi um dos idealizadores do projeto exoesqueleto que fez com que um portador de necessidades especiais pudesse dar o chute inicial na Copa de 2014 no Brasil.

Leia também:

Referências:
"Época - NOTÍCIAS - Os 100 brasileiros mais influentes de 2009". Disponível em: http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI108920-17445,00.html

Lista completa dos laureados em fisiologia e ou medicina. Disponível em: http://www.nobelprize.org/nobel_prizes/medicine/laureates/

LENT, R. 2002 . Cem Bilhões de Neurônios. Conceitos Fundamentais de Neurociência. Edited by Atheneu.

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.