Recursos Naturais Renováveis

Por Fernando Rebouças
O recurso natural renovável é aquele pode ser reposto após extraído pelas atividades antrópicas. A reposição pode ocorrer de tempos em tempos. Dentre os recursos naturais renováveis podemos citar a energia eólica (ventos), a energia solar (radiação solar), ondas do mar, hidroeletricidade, biomassa e energia geotérmica.

A reposição dos recursos utilizados pode ser feita pelo homem ou naturalmente, pelo próprio ambiente. Por outro lado, os recursos naturais não-renováveis são aqueles que findam após intensa exploração realizada pelas atividades do homem, requerendo muito tempo para se regenerar.

Todo recurso natural deve e pode ser gerido de uma maneira sustentável no objetivo de garantir a sua reposição e regeneração no meio ambiente. Em situações de intensa exploração desses recursos, mesmo sendo renováveis, há o risco de ocorrer a exaustão decorrente de um desequilíbrio ecológico.

Além dos exemplos citados no início do texto, os recursos naturais renováveis abrangem organismos vivos, como por exemplo, os peixes e as plantas, e numa visão mais abrangente as águas e o ar. Em tempos de poluição e aquecimento global, a intensa exploração desses recursos tem gerado a extinção de várias espécies e, consequentemente, a perda da biodiversidade.

Quando falamos em peixes, muitas espécies ainda são consumidas pelo mercado graças à investimentos em piscicultura, pois a extinção ou a baixa oferta do pescado no mar é um dos exemplos da exaustão de recursos naturais renováveis. A pesca industrial e artesanal deve seguir determinadas normas de sustentabilidade que respeite o ciclo reprodutivo das espécies e o meio aquático, para que não haja perdas ambientais, biológicas e econômicas.

A curto prazo é mais lucrativo explorar intensamente um determinado recurso, mas a longo prazo, uma exploração que não respeita os limites de regeneração das espécies gerará perdas da biodiversidade e carências sociais e econômicas às atividades de exploração e extração de recursos.

Os recursos naturais renováveis permanecem disponíveis desde que se respeite o meio, as condições biológicas, os ciclos reprodutivos para sua disposição no meio ambiente. Quando pensamos nesses recursos presente entre a flora e fauna, por exemplo, consideramos que cada indivíduo de cada espécie pode se regenerar, ou seja, se reproduzir a partir do código genético de seus ascendentes.

As práticas de extração econômica devem ser racionais, planejas e sustentáveis. A implementação da sustentabilidade nesses recursos deve ocorrer por meio de um manejo adequado que mitiga os excessos das ações nocivas mercadológicas.

Não extrair tais recursos em excesso ou desnecessariamente também é uma das principais opções possíveis pela reciclagem de matéria-prima. A reciclagem é aconselhável para os renováveis e não renováveis.

Fontes:
http://www.notapositiva.com/resumos/geologia/recnatrenov.htm
http://pt.wikipedia.org/wiki/Recurso_natural_renov%C3%A1vel
http://www.gpca.com.br/gil/art80.htm
http://naturlink.sapo.pt/article.aspx?menuid=7&cid=18077&bl=1