Loki

Na Mitologia Nórdica, Loki é um deus, ou um jotun (gigantes que se opõem aos deuses), filho de Farbanti e Laufey, irmão de Helblindi e Býleistr. É o deus do fogo, da trapaça e da travessura, está também relacionado à magia, podendo assumir forma que quiser. Ele não faz parte dos Aesir (o clã de deuses que residem em Asgard), apesar de viver ali. É geralmente visto como um grande símbolo da maldade e da trapaça, e, embora suas artimanhas geralmente causem problemas a curto prazo aos deuses, estes frequentemente se beneficiam com elas no fim. É notadamente uma das figuras mais profundas, representativas e complexas da Mitologia Nórdica.

Ele domina um majestoso conhecimento em estratégia, usando suas habilidades para interesses próprios, fabricando e elaborando intrigas e densar mentiras. Por ser um mestiço entre deus e jotun, a sua relação com os outros deuses é bastante problemática. Segundo as lendas nórdicas, Loki liderará um exército durante os eventos da Ragnarok. Loki é muito respeitado por Thor, tendo ajudado-o a recuperar o seu martelo mágico Mjölnir, que fora roubado por gigantes. Além do martelo, Loki também obtém alguns dos artefatos mais importantes dos deuses como a lança de Odin, Gungnir, os cabelos de ouro de Sif e o navio mágico de Freyr, o Skidbladnir.

Os registros que temos hoje em relação a Loki vêm principalmente da Edda, em verso e em prosa. Esses trabalhos são as mais importantes fontes de de informações sobre a Mitologia Nórdica original e os heróis germânicos. Loki também é citado nos Poemas Rúnicos, na poesia dos escaldos, sendo também muito recorrente em todo o folclore escandinavo. Algumas teorias o conectam à figura do deus Lóðurr, um dos irmãos de Odin.

As atitudes de Loki mostram sempre o seu lado maléfico e degenerado, mas geralmente ele está a buscar algo de bom, apesar de irem contra os seus objetivos originais. Apesar das sua ações, Loki não é considerado um deus perigoso. Os outros deuses sempre fazem uso da sua criatividade quando estão a enfrentar problemas potencialmente sem solução ou esperança. Muitos estudiosos afirmam que essa visão de um deus demoníaco e destrutivo é exclusivo da perspectiva cristã. Apesar do seu lado corrompido, Loki é um os personagens que acabam se tornando grandes aliados dos deuses. Além disso, a imagem de Loki representa o "caos necessário" para a busca do progresso. Princípios cristãos introduzidos na Escandinávia acabaram por destacar apenas o de mais maldoso nas características de Loki. Embora já muitos estudos tenham sido feitos sobre a figura desse deus, a sua história ainda é considerada bastante obscura. Não há traço religioso algum na etimologia do seu nome.

Loki também é usado em muitas referências na cultura popular moderna. Durante o século XIX, Loki foi retratado em muitas e variadas maneiras, muitas vezes em desacordo com as suas histórias originais. O conceito de Loki variou muito durante esse século. Muitas vezes visto como uma figura horrenda, e outras como uma espécie de Prometeu nórdico. Ultimamente, Loki tem aparecido mais na mídia, principalmente devido ao personagem nos quadrinhos da Marvel, sendo um supervilão que está sempre em conflito com o super-herói Thor, que é seu irmão no universo da revista (segundo Thor, Loki foi adotado). O personagem também fez aparições em filmes recentes, em Thor (2011) e Os Vingadores (2012).

Fontes:
http://norse-mythology.org/gods-and-creatures/the-aesir-gods-and-goddesses/loki/
http://en.wikipedia.org/wiki/Loki

Arquivado em: Mitologia