Mefistófeles

Por Ana Lucia Santana
Mefistófeles é o nome de uma entidade diabólica nascida durante a Era Medieval, e apresentada como uma das manifestações do mal, companheiro de Lúcifer, seu assessor na apreensão de almas aparentemente puras. Em muitas tradições culturais este ser é associado ao próprio Diabo. Ao longo do período renascentista ele era chamado de Mefostófiles.

Na literatura esta personagem está presente nas várias interpretações do mito de Fausto, principalmente na versão imortal do alemão Johann Wolfgang von Goethe. Entre os europeus há um consenso tradicional de que o Doutor Fausto realmente existiu, provavelmente na Alemanha, entre 1480 e 1540. Ele foi registrado historicamente como um falso médico, humanista, alquimista, mago, ousado cavaleiro andante, praticante de milagres, impostor, lascivo e homossexual.

Depois de sua morte, o controvertido cientista foi associado a histórias que pretensamente confirmavam a existência de um pacto entre ele e o Diabo. O primeiro texto sobre Fausto, Historia Von D.Johann Fausten, de autoria desconhecida, surgiu em 1587 na Feira de Frankfurt, convertendo-se logo em fonte de inspiração para diversas publicações científicas e literárias sobre este ser. O drama composto por Goethe o imortalizaria, posteriormente.

Sua obra O Primeiro Fausto, publicada em 1808, é estruturada com uma introdução – Dedicatória, Prólogo no teatro e Prólogo no céu – e vinte e seis cenários, cada um deles com seu próprio título. Nela destacam-se três personagens, Fausto, Margarida e o demônio, conhecido como Mefistófeles.

No plano celestial Deus e o Diabo empreendem uma aposta relativa à alma de Fausto, jovem inquieto, adepto fervoroso dos prazeres mundanos, mas ansioso por obter o máximo conhecimento e o acesso ao infinito. O Senhor crê que o moço será redimido por suas virtudes espirituais, enquanto o diabo acredita que o apelo material é mais forte no espírito do jovem. Deus permite que Fausto seja testado, e Mefistófeles aparece diante dele como um mero estudante, oferecendo-lhe tudo que ele mais deseja em troca de sua alma. O rapaz aceita o pacto.

Com as promessas cumpridas, Fausto encontra Margarida, moça de apenas quinze anos, que reage com indiferença. O diabo esclarece ao seu pupilo que seus poderes são imunes contra uma virgem honrada, mas que ele poderá conquistá-la com bens materiais preciosos. A jovem realmente é seduzida por jóias caras e se entrega a Fausto.

Este ato desencadeia uma série de acontecimentos trágicos, como a morte do irmão de Margarida em um duelo contra Fausto. A garota, atormentada pela culpa e por uma súbita gravidez, enlouquece e é presa, embora não fique claro se ela realmente cometeu os crimes de que é acusada – a morte da mãe e de seu bebê -, pois ela vive em estado alucinatório. No final, porém, ela obtém a salvação de sua alma, enquanto Fausto parte com Mefisto.

Mefistófeles está presente também em jogos de videogame e nas histórias de quadrinho. Na Marvel Comics há um personagem conhecido como Mefisto, o vilão da história. Ele é um ser demoníaco descarado e trapalhão, que tudo faz para conquistar e seduzir almas singelas.

Fontes
http://pt.wikipedia.org/wiki/Mefistófeles
http://www.paralerepensar.com.br/salvatore_omitoddrfausto.htm