Livro infantil aborda o problema do bullying e da discriminação entre crianças

05/11/2013 - 12h54 - Por Helena Fazollo





A escritora carioca Janine Rodrigues, 32 anos, acaba de lançar seu primeiro livro infantil, No Reino de Pirapora. Com ilustrações de Wanderley Mayhe, que podem ser coloridas pelo próprio leitor, a obra é voltada especialmente para crianças que possuem problemas de relacionamento e dificuldade de se aproximar e interagir com o que é diferente – e, consequentemente, desconhecido.

O livro conta a história da menina Pirapora, que, após ser acometida por uma grave catapora, ficou com seu corpo coberto de bolinhas, tornando-se, assim, motivo de chacota entre as demais crianças. Após assumir o trono e tornar-se precocemente rainha, Pirapora resolve vingar-se, e proíbe todas as crianças do reino de brincar com brinquedos que não sejam redondos, obrigando-as a se desfazer da maioria de seus brinquedos e provocando uma insatisfação geral em seus súditos mirins.

Um dia, um menino aparece com um carrinho quadrado, e é a relação entre Pirapora e este menino que mudará o curso de toda a história.

No Reino de Pirapora - CapaNo Reino de Pirapora trata-se de uma obra expressiva em diferentes pontos. Além de levantar questões de suma importância para a formação da criança, como sua capacidade de conviver com o que é diferente – e o medo que o desconhecido provoca em todos, sem exceção – ainda aborda a questão do bullying de maneira sutil e certeira.

Para a autora, uma das principais funções da literatura, independente se voltada para crianças, adolescentes ou adultos, é levar o leitor a uma reflexão; é instigá-lo a pensar sobre determinado assunto. E, para resolvermos problemas graves como o bullying e a discriminação, é preciso, antes de tudo, falar sobre eles.

- O diálogo é vital para que se comece a buscar uma solução – afirma a autora.

A literatura como entretenimento, mas também como motor para a reflexão. Este é o caminho escolhido por Janine Rodrigues, e uma das principais marcas da escritora. Tanto que, durante algumas das atividades desenvolvidas pela autora, como a contação de histórias, muitas crianças – vítimas e algozes – a procuram para relatar histórias de discriminação e preconceito:

- Uma vez, durante a Feira do Livro Infantil ocorrida em Cabo Frio/RJ, uma menina me procurou para contar que ela era igual à Pirapora, por que sua mãe a chamava de pancinha, bombom, ursinha. Penso que esta mãe acredita que esteja tratando a questão do sobrepeso da filha de uma forma delicada e carinhosa, mas não tem ideia do quanto este comportamento está sendo prejudicial para a menina.

Janine Rodrigues

Janine Rodrigues

No Reino de Pirapora é uma obra que tem tudo para trazer à tona questões de suma importância para o desenvolvimento da personalidade de nossas crianças, através de um texto leve, porém intenso, que diverte e distrai ao mesmo tempo em que faz pensar. E – o mais importante! – leva alunos, pais e professores a conversar sobre o problema do bullying, que é de todos nós.

Afinal, se pretendemos um futuro melhor, mais justo, mais igualitário e menos violento para nossos pequenos, é importante, desde já, começar a falar, a debater, a levantar estes temas seja em sala de aula, seja em casa.

O livro No Reino de Pirapora colabora, e muito, com pais e professores, para tratar de um assunto difícil de uma forma suave, didática e muito, muito divertida.

Leitura mais do que recomendada: obrigatória.

Sobre:
Helena Fazollo é jornalista e assessora de comunicação.

Arquivado em: Educação