Reeducação Alimentar

Devido aos maus hábitos de alimentação o número de pessoas que acima do peso é cada vez maior. Neste novo cenário, a procura por regimes e dietas da moda ou mesmo remédios milagrosos aumenta gritantemente. A cada semana a tentativa é por uma nova dieta, na maioria das vezes extremamente restritas e rigorosas a apenas alguns tipos ou grupos de alimentos, o que acaba por frustrar e desencorajas as pessoas que lutam contra a balança.

Foto: dotshock / Shutterstock.com

Foto: dotshock / Shutterstock.com

Outro ponto marcante em relação a essas dietas é o chamado “efeito sanfona”, onde por meio de uma dieta restritiva ou inibidores do apetite gera-se um quadro de grande perda de peso em um curto período de tempo, acarretando em sérios problemas para a saúde e no retorno do peso perdido após o final do regime forçado. Além disso, a associação de dietas radicais a remédios inibidores de apetite é ainda mais prejudicial, pois, tornam a pessoa agitada e dependente ao remédio, havendo uma perda irreal de peso, sem a queima de calorias e a reeducação alimentar do organismo.

O que frequentemente ocorre após o uso de remédios inibidores do apetite e de dietas restritivas, sem a orientação médica e nutricional, é o retorno em curto espaço de tempo de todo o peso perdido, além de, muitas vezes, o retorno do peso ser ainda mais acentuado do que antes.

Devido a todos esses problemas aconselha-se fazer uma reeducação alimentar e adotar hábitos alimentares adequados. Adquirir novos hábitos nem sempre é tarefa fácil, pois, cada pessoa possui costumes alimentares herdados da família. Para se perder peso, a primeira atitude a se tomar é alterar alguns costumes, como por exemplo: evitar exageros, procurar consumir um cardápio balanceado, praticar atividades físicas, consumir mais frutas e verduras, ingerir mais líquidos, diminuir a bebida alcoólica, controlar os doces, realizar várias pequenas refeições durante o dia ao invés de uma grande refeição, mastigar bem os alimentos e etc.

É preciso de muita força de vontade para mudar nossos hábitos. Essa mudança, contudo, não deve se transformar em algo ruim, mas com o acompanhamento e orientação de um nutricionista a dieta se torna algo simples e fácil, com resultado saudável e duradouro. Com acompanhamento é fácil cuidar da saúde e perder peso sem passar fome.

Fontes
SALGADO, Jocelem Mastrodi SALGADO, Previna Doenças, Faça do seu alimento o seu medicamento, São Paulo: editora Madras, 2002.

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Alimentos, Nutrição, Saúde