Coroa Total

Por Samara Ferreira
Coroa total é um termo utilizado em odontologia, especificamente em dentística para diferenciar as coroas das empregadas como retentoras de próteses fixas, que são chamadas de coroas protéticas.

Antes do preparo do dente para coroa total, é importante destacar que as coroas totais podem ser de diversos tipos:

  • Porcelana
  • Resinas de laboratório
  • Metálicas
  • Mistas, estas podem ser metaloplásticas e metalocerâmicas

O preparo do dente para coroa total mista é diferente do preparo para coroa totalmente metálicas, devido ao desgaste maior da face vestibular do dente. O objetivo desse desgaste é alcançar um espaço para a liga metálica. As técnicas de preparo para coroa total permitem controlar e uniformizar a quantidade apropriada de estrutura dentária a ser removida.

Os instrumentos rotatórios com ponta ativa em forma de torpedo proporcionam vantagens nas preparações dentárias para coroas totais como:

  • Perfil em forma de lente côncava no terço gengival.
  • O volume de material restaurador na área marginal.
  • O perfil do preparo

Nos sulcos marginais cervicais o material utilizado para o preparo na face vestibular e lingual são as pontas diamantadas esféricas (nº1014), que são inseridas de maneira que fique 0,5 mm distante da gengiva marginal, realizando-se movimentos em uma profundidade de quase 0,5mm; nos sulcos de orientação são utilizadas também pontas diamantadas para confecção de dois sulcos na metade mesial das faces vestibular e lingual, inicializando-se dos sulcos cervicais, e segue o mesmo procedimento para face oclusal. Na eliminação das áreas de contato proximal o procedimento realizado é a proteção das faces proximais dos dentes adjacentes com a matriz de aço. A seguir a convexidade proximal é eliminada com a ponta diamantada tronco-cônica (nº 3203).

O desgaste da metade mesial, oclusal, vestibular e lingual, é realizado com a ponta diamantada nº3216, ligeiramente inserida no sulco vestibular em movimentos mesial e distal. Nos desgastes das faces proximais é orientado com o rompimento da área de contato, possibilitando movimentos da ponta diamantada sem tocar a superfície proximal dos dentes vizinhos.

O acabamento do dente preparado é realizado com brocas mutilâminadas tronco-cônicas (nº119), cilíndricas (nº283), tornando a superfície do dente lisa, removendo todas as irregularidades.

O preparo da coroa total abrange características como “desgaste oclusal de aproximadamente 1.0mm nas cúspides não funcionais e 1,5 mm nas funcionais, terminação gengival em forma cônica ou chanfrada, determinação do contra desgaste ou desgaste funcional nas vertentes vestibulares e paredes axiais com aproximadamente 6° de convergência oclusal” (MONDELLI. pág326).

Referências Bibliográficas
FRANCISCHONE, C.E.;CONEGLIAN,E.A.C.;CARVALHO,RS.Coras totais sem metal.Bio-Odonto.Rev.Odontol.2004.v.2,n.6.p60.
MONDELLI, J.et al.Dentístca pré-clinica.São Paulo:Savier,1979.
MONDELLI, J.et al.Dentístca Operatória.São Paulo:Savier,2006.pág.324-326.

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.