Instrumentos Operatórios na Odontologia

Por Samara Ferreira
Ao se realizar um preparo cavitário é indispensável o uso de instrumentos adequados para o acesso à lesão que comprometem a estrutura dentária, despertando desta forma o tipo de abordagem que será utilizada durante o procedimento operatório.

A estrutura dentária é constituída principalmente de esmalte que é de grande dureza, o que necessita de instrumentos resistentes para desgastar com eficiência o esmalte e a dentina.

Os instrumentos operatórios utilizados durante o preparo cavitário podem ser classificados em: Instrumentos cortantes manuais, rotatórios, sistemas sônicos e ultrasônicos, laser e sistema jato-abrasivo.

Os instrumentos cortantes manuais servem para cortar e delinear a estrutura do dente, classificados em simples ou duplos.

As cavidades acabadas com instrumentos cortantes manuais demonstraram significante redução da infiltração marginal se comparadas com as realizadas com instrumentos rotatórios. (MONDELLI pag 25).

Os instrumentos cortantes manuais são organizados por três partes principais:

  • Cabo, que geralmente apresenta-se octavado e serrilhado, a fim de dificultar seu deslizamento. Uma das oito superfícies existentes apresenta-se lisa e com gravação da fórmula do instrumento. Esta fórmula pode ter três ou mesmo quatro números determinando a dimensão da lâmina e sua angulação. Quando o cabo apresenta três números, o primeiro indica a largura da lâmina; o segundo o comprimento e o terceiro, o ângulo formado pela lâmina e o eixo longitudinal do cabo.
  • Intermediário
  • Ponta ativa.

Os principais tipos de instrumentos cortantes manuais utilizados são os cinzéis que possuem diferentes formas e angulações (retos, monoângulados, biangulados e wedelstaedt) que delineiam ou planificam o esmalte; Enxadas que são utilizadas para alisar as paredes da preparo cavitário; Machados para esmalte, usados para clivar e alisar o esmalte; Machados para dentina, utilizados para determinar a forma de retenção na parte incisal do dente; Recortadores de margem gengival, que serve para planificação do ângulo cavossuperficial gengival.; Formadores de ângulo que são utilizados para acentuar ângulos diedros e triedros e Colher de dentina que é utilizada como escavador para remoção de tecido cariado.

Os instrumentos rotatórios podem ser por cortes ou por desgastes.

Os instrumentos rotatórios de corte mais utilizados em odontologia durante o preparo cavitário são as brocas. Estas apresentam três partes:

  • Haste, que é a porção da broca que é conectada a peça da mão, contra-ângulo ou a turbina.
  • Colo é a parte que une a ponta ativa á haste
  • Ponta ativa é a parte de trabalho do instrumento e podem ser de forma esférica, cilíndrica, cone investido e em roda.

Os instrumentos rotatórios de desgastes são divididos em grupos, os abrasivos aglutinados e os de revestimentos.

Os instrumentos alternativos são os lasers, sistemas sônicos e ultra-sonicos e jato abrasivo.

Os auxiliares como exemplo “o microscópio operatório tem se apresentado como um instrumento auxiliar, em substituição á lupa, em diversas especialidades médicas, e somente a partir do final da década de 1970 foi introduzido na odontologia”(MONDELLI pag41).

Referências Bibliográficas
GARONE NETTO, N.et AL.Dentistica restauradora.Restarações diretas-técnica-indicações-recursos.São Paulo:Ed.Santos,2003.
MONDELLI, J. et al. Dentística operatória. 4. ed. São Paulo : Sarvier, 2006. p. 25-41.

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.