Gado Caracu

Por Débora Carvalho Meldau
Não se sabe ao certo ainda a origem do gado Caracu. Parece ter se originado do antigo gado minhoto e alentejano, que são portugueses que chegaram ao Basil no período colonial. O Caracu foi uma raça bastante difundida no Brasil, sendo criada principalmente no Vale do Rio Pardo, em São Paulo e Vale do Rio Sapucaí, no estado de Minas Gerais. Atualmente, ainda se pode encontrar alguns bons rebanhos em Poços de Caldas e Papagaio (Minas Gerais).

Características Raciais

A pelagem destes animais pode ser amarelo-claro ou amarelo-alaranjado uniforme; a coloração castanha é indesejável. Ao redor dos olhos, no focinho, no ventre e no períneo, a intensidade da coloração diminui; as mucosas são claras e despigmentadas.

 

A cabeça é forte e larga, mas sem chegar a ser pesada; fronte larga com ligeira depressão entre as órbitas, com perfil subconvexo; possuem cara curta, de onde se originou o nome “Caracu”; os olhos são grandes; os chifres levemente compridos, leves, de coloração clara e pontas avermelhadas, saindo para trás, para os lados, para frente e terminando com as pontas levantadas; as orelhas são pequenas, finas e com muitos pelos em seu interior.

O corpo possui formato cilíndrico e longo; a linha dorso-lombar geralmente é reta, no entanto é muito freqüente o aparecimento de animais selados, ou com o sacro muito saliente, sendo que estas características são indesejáveis; tórax é amplo e as costelas são bem arqueadas; garupa é comprida, larga e horizontal; a cauda é bem inserida, grossa na base e com pouca vassoura; os membros anteriores e posteriores são curtos, fortes e bem aprumados, com cascos de coloração amarela ou alaranjada; o úbere e os tetos possuem desenvolvimento regular e com tetos bem implantados.

Aptidões

Devido à grande diferença de produção dos diversos rebanhos, é difícil afirmar se esta raça é de corte ou de leite. Possui uma produção média de leite, por período de lactação, de 1500 quilos. Já sua produção de carne é mais vantajosa, no entanto, apresenta baixo rendimento de carcaça e acabamento tardio em relação às outras raças.

A criação desta raça deve ter como objetivo: conformação, precocidade, maior peso, desenvolvimento mais rápido e boa produção. Nos dias de hoje, os animais representante desta raça produzem carne e leite, deixando a desejar em comparação com as grandes raças produtoras.

Adaptação

Uma das grandes vantagens deste gado é a sua extraordinária rusticidade resistindo muito bem ao clima tropical, a pastos de baixa qualidade e às parasitoses.

Fontes:
http://www.gadocaracu.com.br/racacaracu.htm
http://www.cnpc.org.br/news1.php?ID=591
http://francaj.sites.uol.com.br/pecuaria/Caracu.html
http://www.fea.unicamp.br/deptos/dta/carnes/wp-content/uploads/CTC_ITAL_06/RACAS_BOVINAS_01.pps