Gado Charolês

Por Débora Carvalho Meldau
A raça de gado Charolês originou-se no Centro-Oeste e Sudeste da França, mais precisamente em Charolais e Brionais, Departamento de Saône-et-Loire, n o Distrito de Charolles, sendo desenvolvida a partir do século XVIII. Devido ao seu porte musculoso, esta foi uma das primeiras raças a ser importada da Europa, pelo Brasil. Os primeiros animais desembarcaram no Brasil no ano de 1879, sendo posteriormente feita diversas importações para o continente Sul Americano. Nos dias de hoje, esta raça é criada em 68 países, sob os mais variados climas.

Características raciais

Esta raça possui porte grande. Seu pêlo, que pode ser curto durante o verão, e crescer durante o inverno, possui coloração clara, que varia do branco ao branco cremoso, são brilhantes e, eventualmente, podem ser encontradas malhas na cor escura, que é indesejável; sua pele possui boa espessura, é suave e flexível, rosada, podendo ser encontradas malhas de cor escura que é uma característica indesejável; sua mucosa é rosada, sem pigmentação.

Sua cabeça é harmônica e bem masculina nos machos e mais delicada nas fêmeas; sua fronte é ampla; orelhas de bom tamanho, possuindo formato de palmatória; órbitas e olhos grandes e tranquilos; o espelho nasal é largo e destacado, com narinas bem separadas; sua boca é ampla; os chifres são medianos, curvados para frente, de coloração clara, podendo ter coloração mais escura na base; a variedade mocha pode apresentar rudimentos desde que completamente soltos.

Possuem pescoço longilíneo, musculoso, bem implantado no tórax e sua barbela é de tamanho reduzido.

O corpo dos animais desta raça é amplo e cilíndrico; lombo é reto, largo e com boa cobertura muscular; a garupa é ampla e de formato retangular, possuindo também uma excelente cobertura de musculatura; o tórax é amplo e profundo, com costelas bem separadas; os posteriores possuem uma musculatura bem desenvolvida, baixando até o jarrete; sua cauda é larga na base e bem inserida na garupa; seus membros são fortes, com bons aprumos; seu casco possui coloração marrom bem claro, sem manchas ou listras.

Aptidão

No início do seu surgimento, este animal era usado na França, para a utilização de sua carne e também para tração. Desde então começou a ser selecionado para a produção de carne, devido à sua musculatura ampla, sem tendência de depositar gordura na superfície.

É um gado precoce, devido ao seu rápido crescimento e conversão alimentar muito eficiente, destacando-se pelo grande rendimento de carcaça, com uma carne marmoreada. O peso médio ao nascimento é de 45 kg para os machos e 42 kg para as fêmeas; é conhecida por ter propensão à partos gemelares.

Sua carne é considerada uma das mais saudáveis carnes de bovinos, com baixa gordura e pouco colesterol, estando entre as três raças mais importantes para corte, sendo também muito utilizada em diversos tipos de cruzamento.

Fontes:
http://www.criareplantar.com.br/pecuaria/bovinodecorte/raca.php?tipoConteudo=texto&idConteudo=926
http://www.estanciaibicuy.com.br/charoles.php
http://www.udr.org.br/raca_bovina8.htm
http://www.argen.com.br/historiaracas.asp?raca=7
http://www.cnpc.org.br/news1.php?ID=589