Líderes Escolares

Os gestores escolares são os responsáveis pelo sucesso e a sobrevivência da instituição. Eles são vistos como lideres capazes de trabalhar na facilitação de problemas em grupo, sabendo ouvir a opinião dos membros da escola, delegando autoridade e distribuindo poder. A descentralização do poder é o que favorece ao desenvolvimento de um espírito democrático com ações comuns favoráveis a um trabalho educacional de sucesso.

Um diretor eficaz é identificado como alguém capaz de coordenar e orientar positivamente os membros dos grupos a trabalharem de forma coordenada. Para que ele seja um líder participativo é preciso que construa equipes participativas, crie um clima de confiança dentro da instituição, seja aberto ao diálogo, promovendo o desenvolvimento da aprendizagem e mecanismos de valorização do professores.

A delegação de autoridade àqueles que estão envolvidos na produção de serviços educacionais é construída a partir de modelos de liderança compartilhada em que todos os envolvidos nesse processo tenham a consciência do que objetivam realizar.

Para que haja uma administração baseada na cooperação entre líder e liderado é preciso desenvolver uma confiança mútua. É dessa maneira que os planos serão bem concretizados de forma que as pessoas possam expor abertamente sua opinião, assumindo os riscos e buscando inovações.

Além do gestor que promove a participação, existem outros tipos de liderança como: a diretiva que toma as decisões sozinha, orientando na realização de alguma tarefa, fazendo uso de premiação e recompensas como forma de motivar os funcionários; a de instrução que procura escutar o que os outros membros têm a dizer para, só depois, tomar suas decisões, promovendo uma participação limitada e evitando excessos da liderança diretiva; a de auxilio em que os integrantes da equipe podem influenciar nas decisões desde o inicio; e a delegada, que compartilha as responsabilidades e é flexível nas mudanças de opiniões, envolvendo todos os membros da comunidade escolar.

Um diretor eficaz deve ser capaz de trabalhar para construir uma escola baseada nos princípios democráticos, solicitando e ouvindo o ponto de vista das pessoas, além, de discutir abertamente os problemas e as necessidades da escola. O Diretor é escolhido por todos os membros da instituição que reconhece sua competência e sua capacidade de liderar e executar um projeto coletivo. É a ele que todos os componentes da equipe levam suas idéias, seus desejos e seus problemas, daí a necessidade de ser uma pessoa aberta ao diálogo, firme, calma, capaz de encorajar nas horas de desânimo e de estimular nos momentos de entusiasmo, porém com prudência.

Referências bibliográficas:
HORA, Dinar Leal da. Gestão democrática na escola: artes e ofícios da participação coletiva. Campinas- SP. Editora: papirus. 1994.

LÜCK, Heloísa. et.al. A escola participativa: o trabalho do gestor escolar. 5º Ed. São Paulo, 2001.

___________. Liderança em gestão escolar. Vol. IV. Petrópolis. Vozes, 2008.

Arquivado em: Educação, Pedagogia