Seleção e Organização de Conteúdos de Geografia

Por Maíra Althoff De Bettio
O aprendizado da Geografia é bastante importante na vida de cada indivíduo, principalmente na questão da cidadania, pois é nessa disciplina que se estuda as relações entre as sociedades, entre estas e a natureza, culturas, dentre outros aspectos relevantes. É a partir disto que a temática escolhida para o ensino fundamental necessita de uma relevância social que influa na formação de cada aluno.

A valorização de patrimônios culturais e sociais, principalmente os brasileiros, deve ser abordada dentro de sala de aula para que os estudantes tenham a consciência da importância e influência do passado e presente – em questões políticas, sociais, naturais, entre outras – para o futuro da sociedade brasileira.

Além disso, o professor deve utilizar situações do dia a dia do discente para explanar conteúdos referentes à disciplina, como, por exemplo, a espacialidade e a temporalidade de fenômenos geográficos, que podem ser observados pelos próprios alunos a partir de suas capacidades cognitivas.

Para o sucesso dentro da classe, o educador precisa utilizar procedimentos geográficos que auxiliem os estudantes a compreenderem os fenômenos estudados e sua influência no meio em que eles vivem.

“A observação, a descrição, o registro e a documentação, a representação, a analogia, a explicação e a síntese são procedimentos que devem ser trabalhados ao longo de toda a escolaridade, essenciais na construção do instrumental necessário para uma compreensão de como a Geografia trabalha e se constitui como um campo de conhecimento.” (p. 12 – PCN Geografia).

A partir de toda essa preocupação de como o conteúdo deve ser repassado aos discentes e quais ferramentas utilizar, os objetivos que se pretende atingir ao longo dos oito anos do ensino fundamental são vários, dentre eles: tornar o aluno capaz de compreender a organização do espaço geográfico e suas possíveis relações e influências na natureza e na sociedade; identificar a ações dos homens em diferentes espaços e conseguir avaliar e medir as consequências destas atitudes.

Além disso, objetiva-se também que o estudante entenda a influência do tempo e do espaço na modificação do meio. Que possa compreender que as melhorias na condição de vida, avanço político e tecnológico, dentre outros, é fruto de acordos e conflitos, que nem todas as pessoas usufruem e conhecem tais mudanças e, em vista disso, o aluno pode e deve tentar socializar tais evoluções.

Finalmente, que o discente consiga interpretar mapas e compreender a linguagem cartográfica, e que também possa identificar informações contidas nestes documentos a ponto de obter dados relevantes de acordo com sua intenção.  Por fim, que o aluno valorize os patrimônios históricos e as diferenças socioculturais como forma de democracia entre todos os indivíduos.

Leia também:

Fonte:
PCN - Geografia