Garoupa

Por Marina Martinez
O peixe garoupa é facilmente reconhecível pelo corpo gordo, cabeça grande com relevos e espinhas, bocarra enorme e o pedúnculo da nadadeira caudal curto e grosso. Presente em todo litoral brasileiro, este peixe é encontrado em fundos coralinos ou rochosos, onde têm o hábito de se esconder. Muitas garoupas têm cores brilhantes e padrões de coloração muito especiais que variam em cada espécie. São peixes que podem atingir um comprimento de mais de um metro.

A Garoupa da espécie Epinephelus marginatus possui corpo com a coloração parda avermelhada, com a presença de manchas esverdeadas nos flancos, formando faixas verticais. Já o seu ventre possui tons amarelados e suas nadadeiras são arredondadas e escuras com margem clara. É esta garoupa que está representada no verso da cédula brasileira de 100 reais.

A espécie Epinephelus guttatus, mais conhecida como garoupa pintada, possui coloração variando de verde acinzentado à marrom claro, com cinco barras escuras ao longo do corpo. Além disto, possuem muitas pintas vermelho-alaranjadas espalhadas também em seu corpo. Atingem 75 cm de comprimento e pesam aproximadamente 25 kg.

A garoupa São Tomé, Epinephelus morio, possui um corpo robusto, com nadadeira caudal truncada quando os peixes estão jovens. Com o crescimento, a nadadeira torna-se lunada. O segundo espinho presente na nadadeira dorsal é maior em relação aos outros, que decrescem em tamanho em direção à cauda. Esta espécie atinge um comprimento máximo de 80 cm e seu peso chega a 20 kg. Já a garoupa de trindade, da espécie Epinephelus striatus, é muito semelhante à garoupa São Tomé, com exceção do seu terceiro espinho da nadadeira dorsal que é o maior.

As garoupas são hermafroditas, ou seja, possuem órgãos sexuais masculinos e femininos, mas apenas uns dos tipos se encontram ativos num determinado momento. Nos primeiros estados de maturação sexual os peixes são fêmeas e, mais tarde, convertem-se em machos. Produzem grandes quantidades de ovos planctônicos e durante a metamorfose para juvenis têm de encontrar um território adequado, uma vez que os adultos são peixes demersais.  São predadores ativos que se alimentam de peixes, lagostas, camarões, ouriços, moluscos e lulas.

Devido a sua carne saborosa e macia, as garoupas são peixes muito apreciados na culinária. Têm grande importância para a pesca e algumas espécies são inclusivamente criadas em instalações apropriadas, em zonas costeiras.

Referências Bibliográficas:
http://www.guiadapesca.com.br/geral/garoupa/
http://peska.com.br/novopeska/peixes-de-agua-salgada/125-garoupa-epinephelus-marginatus-
http://www.pesca.tur.br/peixes/agua-salgada/garoupa/
http://pescasubrj.com/teste/garoupa-sao-tome/garoupa-sao-tome.html