Piranha

Por Marina Martinez
As piranhas são peixes carnívoros de água doce muito ágeis, capazes de destruir um pedaço de carne em segundos. Isto porque possuem dentes extremamente afiados, o que facilita triturar sua presa rapidamente. São peixes predadores que se alimentam de outros pequenos peixes, moluscos, crustáceos, répteis (filhotes de sucuri), carcaças deixadas por animais maiores como as ariranha e qualquer animal que caia dentro d'água onde elas habitam. São capazes de notar uma gota de sangue em 200 litros de água e percebem as vibrações dos animais feridos facilmente.

A palavra "piranha" é derivada da linguagem dos índios Tupis, nativos do Brasil. Ela é a junção da palavra tupi pira, ou "peixe" e ranha, que significa "dente".

O peixe piranha pertence a cinco gêneros da subfamília Serrasalminae. A maioria pesa cerca de 250 gramas e atingem um comprimento aproximado de 25 centímetros. Caracterizam-se por serem peixes de corpo chato em forma de disco, cabeça achatada frontalmente, boca rasgada para região posterior da cabeça e semi aberta deixando visíveis seus dentes triangulares, laminares e aguçados, cuja função é a de cortar e dilacerar. As cores e formas das barbatanas variam em cada espécie. A piranha vermelha (Pygocentrus nattereri) é a espécie mais agressiva. Isto porque suas mandíbulas são mais fortes e os seus dentes mais acentuados. A próxima espécie mais agressiva é a piranha negra (Serrasalmus rhombeus), que geralmente é maior que a espécie anterior.

Estes peixes costumam atacar suas presas em grupos, mas também caçam por perseguição ativa ou por emboscada. Em grupo, conseguem devorar um animal de grande porte, como uma vaca, em segundos. O motivo pelo qual as piranhas conseguem devorar com tanta rapidez é pelo seguinte fato de que elas não mastigam, e quando atacam em grupo, cada piranha arranca um pedaço e se revezam continuamente.

Grande parte destes peixes vive em cardumes e habitam os rios e lagos da América do Sul, principalmente na região da Amazônia, Guiana, Venezuela, Argentina, Peru e Suriname. Assim como todos os predadores, as piranhas são importantes para o equilíbrio ecológico do ambiente. Atuam positivamente na limpeza das águas, pois devoram carcaças que, de outra forma, apodreceriam nos rios.

As tribos indígenas da Amazônia utilizam-se dos dentes afiados das piranhas, para confecção de pontas de flechas. Por se um peixe que está sempre à procura de carne, seja de peixe ou qualquer outro animal, a piranha é muito fácil de ser capturada.  Pescadores, quando querem capturar piranhas, colocam pedaços de carne com sangue na água, que é o principal atrativo para elas.

Referências Bibliográficas:
http://ciencia.hsw.uol.com.br/boi-de-piranha2.htm
http://www.forumaquario.com.br/portal/tx_piranhas.html
http://www.saudeanimal.com.br/piranhas_dentes_aterrorizantes.htm
http://pt.wikipedia.org/wiki/Piranha