Afresco

Por Gabriella Porto
O afresco é uma técnica de pintura em paredes ou tetos de gesso ou revestidas com argamassa, ainda frescas, e geralmente assumem a forma de mural. Muitas vezes, inclusive, o termo é utilizado para referir-se a pintura mural em geral.

Afresco de Michelangelo, na Capela Sistina.

Por conta do estado fresco do gesso ou da argamassa, os pigmentos precisam ser diluídos apenas em água e, conforme a superfície pintada for secando, secam também o desenho, que passa a integrar a superfície, e a fixação é bastante duradoura, sendo um pouco menor em lugares úmidos, pois a umidade causa rachaduras e danos à estrutura da parede e à pintura. Pela afinidade com o clima seco, foi bastante utilizada no norte da Europa e na Itália, exceto Veneza. O afresco é bastante utilizado em igrejas e edifícios públicos, e costuma ocupar grandes extensões.

O afresco, derivado de “buona fresco”, que significa “boa nova”, em italiano, já era utilizado por gregos e romanos, tendo relatos históricos de sua utilização na decoração da Pinacoteca da Acrópole de Atenas, que datam do século V a.C..

O afresco foi utilizado na arte medieval, renascentista e barroca. Muitos afrescos de todas estas épocas podem ser apreciados na Itália, berço, conjunto com a Grécia, da técnica. Mas a técnica também pode ser encontrada na cultura de chineses e hindus.

A técnica exige do artista muita destreza e rapidez, pois a secagem é muito rápida, o que obriga o pintor a ser ainda mais rápido e competente no que faz. Uma das grandes desvantagens do afresco é a quase impossibilidade de corrigir erros depois da conclusão da pintura.

As etapas de preparação para a execução do afresco são a preparação do suporte – parede, teto – colocação da argamassa, a pintura do afresco e a colocação da camada de cristalização, para proteção da obra.

Os principais nomes do afresco são: Giotto, primeiro grande mestre da técnica, Masaccio, Rafael, Michelangelo, Tiepolo, Nazarenes, Cornelius, Riviera, Orozco e Siqueiros.

A técnica do afresco esteve presente em grandes momentos da história da arte, e ainda é muito utilizada e valorizada por artistas puristas, pois estes acreditam que a técnica somente pode ser executada com pigmentos naturais. Além do papel importante no desenvolvimento da cultura de todo o mundo, os afrescos também são de grande beleza.

Fontes:
http://www.pitoresco.com.br/art_data/afresco/index.htm
http://www.itaucultural.org.br/aplicexternas/enciclopedia_ic/index.cfm?fuseaction=termos_texto&cd_verbete=26
http://pt.wikipedia.org/wiki/Afresco