Cotilédone

O cotilédone é uma folha que foi modificada pela genética da planta, que está diretamente ligada à nutrição vegetal. Dois grupos de angiospermas, especialmente, recebem seus nomes de acordo com o número de cotilédones que cada embrião de uma determinada semente apresenta. São as monocotiledôneas (um cotilédone) e as dicotiledôneas (dois cotilédones).

Uma vez que os nutrientes ficam armazenados no endosperma da semente de monocotiledônea, o cotilédone tem a função de transferir esses nutrientes para a plântula em desenvolvimento, já que inicialmente ela não é capaz de produzir integralmente seu próprio alimento (através da fotossíntese). No caso das dicotiledôneas é um pouco diferente, já que na maioria das vezes elas não apresentam o endosperma. Neste caso então são os próprios cotilédones que armazenam os nutrientes de reserva.

No entanto, existem outras espécies, menos comuns, que apresentam mais de dois cotilédones. Neste caso, são espécies denominadas de “multicotiledôneas”. Temos como exemplo a espécie que atualmente tem o maior número de cotilédones de que sem conhecimento, são 24, Pinus maximartinezii. Já a espécie Pinus jeffreyi possui de 7 à 13 cotilédones, enquanto que a Pinus radiata apresenta somente entre 5 e 9 cotilédones.

Outra curiosidade acerca deste assunto é que nem sempre os cotilédones perduram em seus embriões. Muitos desaparecem tão logo após surgirem, pois são efêmeros, enquanto outros até resistem por mais de um ano após seu surgimento.

Bibliografia:
http://www.sobiologia.com.br/conteudos/Reinos4/angiospermas2.php
http://pt.wikipedia.org/wiki/Cotilédone
http://www.conifers.org/pi/pin/maximartinezii.htm
http://www.worldlingo.com/ma/enwiki/pt/Cotyledon
http://www.conifers.org/pi/pin/jeffreyi.htm
http://www.palaeos.com/Plants/Lists/Glossary/GlossaryA.html