Endosperma

O endosperma (ou albúmen, como também é conhecido) é  um tecido de armazenamento de nutrientes e está presente na maioria das plantas angiospermas. É triplóide (3n), sendo produto da fusão dos dois núcleos polares do óvulo e um núcleo de gameta masculino. É este tecido que assegura o desenvolvimento dos vegetais emergentes, pois é responsável por nutrir e guardar os nutrientes para utilizar depois.

Endosperma em um grão de trigo.

No entanto, existem algumas espécies de angiospermas que tem seu endosperma absorvido pelo próprio embrião antes mesmo de entrar em estado de dormência. Quando isto ocorre quem passa a reter os nutrientes é o cotilédone, retendo também esse endosperma absorvido, daí porque os cotilédones ficam fartos de nutrientes. Porém quando esse endosperma não desaparecer, a planta continua alimentando-se apenas das reservas que este contém.

Didaticamente, três tipos básicos de endosperma são conhecidos:

  • ENDOSPERMA NUCLEAR: neste tipo de endosperma, os núcleos que sofrem as primeiras divisões se situarão ao longo de sua parede. As paredes celulares não se formam ao mesmo tempo em o núcleo se divide. Um vacúolo ocupa quase a totalidade inferior do saco embrionário.
  • ENDOSPERMA CELULAR: neste tipo de endosperma as divisões do núcleo ocorrem ao mesmo tempo em que há a formação da parede celular.
  • ENDOSPERMA HELOBIAL: neste tipo de endosperma temos um processo que se assemelha à junção dos dois anteriores. Um exemplo deste tipo de endosperma é o coco.

Bibliografia:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Endosperma
http://www.algosobre.com.br/biologia/endoesperma.html
http://www.ebah.com.br/semente-pdf-a60012.html
http://www.abranches-f.com/FAQsFarinha.html