Ordem Asterales

Por Marilia Araujo
A ordem Asterales abrange onze famílias e cerca de 28.000 espécies. As maiores famílias desta ordem são: Asteraceae com 25.000 espécies aproximadamente, e Campanulaceae com cerca de 2.000 espécies. As outras famílias tem poucos exemplares que somados não chegam a 1.000 espécies. Alguns autores acreditam que Asterales tem 12 famílias e 25.000 espécies, mas esta definição tem correlações incertas e não são bem sustentadas. No sistema de Cronquist a classificação ditava que esta ordem tinha apenas uma família, que era denominada Asteraceae. No entanto os sistemas de classificação mais atuais, incluindo o sistema APG II, determinam que Asterales não teria uma única família, mas sim onze famílias.

Asterales
Asterales
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Asterales

A distribuição das duas principais famílias se dá, essencialmente, no hemisfério norte e no continente australiano, mas também existem alguns exemplares que estão presentes na América do Sul. Quase todas as espécies são herbáceas, porém podem se apresentar sob a forma de árvores ou arbustos, menos frequentemente.

Asterales tem famílias de grande importância econômica, com indivíduos representantes bastante conhecidos como as margaridas e os girassóis.

Outras características que ocorrem em Asterales são: a produção de inulina, que é uma substância de reserva semelhante ao amido, que confere um sabor doce à alcachofra. Há também a produção de iridóides nas famílias, exceto em Campanulaceae e Asteraceae. Por fim há a presença de ácido elágico e o mecanismo de fornecimento dos grãos de pólen. Nas Asterales o pólen não é disponibilizado através das anteras. Especialmente neste grupo o que ocorre é que as anteras formam um tubo através do qual o grão de pólen é empurrado até a saída, e o responsável por isso é o estilete. Uma vez fora, este pólen estará disponível para os agentes polinizadores. A família Menyanthaceae não apresenta este mecanismo diferenciado de liberação do pólen.

Bibliografia:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Asterales
http://www.freewebs.com/rapinibot/embriofitas/parte9.pdf
http://www.succulent-plant.com/families/asterales.html