Comunismo

Por Emerson Santiago
Comunismo pode ser definido como uma doutrina política e econômica que estuda condições de libertação do chamado proletariado (classe da sociedade que tira o seu sustento única e somente da venda do seu trabalho e não do lucro de qualquer capital). Uma característica básica desta doutrina é que os meios de produção (fábricas, fazendas, minas, etc.) são disponíveis ao público, abolindo-se a propriedade privada destes.

O termo comunismo surge a partir dos trabalhos de teoria econômica do alemão Karl Marx, que, influenciado por filósofos como Hegel, tece um minucioso estudo das relações econômicas e seu histórico através dos tempos. A palavra é utilizada para descrever uma organização social só experimentada pelo ser humano em seus estágios iniciais de desenvolvimento coletivo (o chamado comunismo primitivo). No comunismo, as classes sociais não teriam razão de existir, e a coletividade viveria de maneira comunal, ou seja, trabalhando e compartilhando o resultado de seu esforço. Segundo o autor, tal estágio será atingido inevitavelmente após a experiência com o capitalismo acabar por revelar o seu natural desgaste, provocado por imperfeições inerentes à sua própria composição.

Importante lembrar que apesar da experiência vivida por várias nações no século XX, que buscavam por em prática a doutrina econômica de Marx, nenhuma destas pode ser chamada rigorosamente de comunista, sendo melhor se referir a tais regimes como socialistas, pois, o raciocínio de Marx previa a possibilidade de implantação de uma sociedade comunista somente após a experiência capitalista, algo que não aconteceu em muitos países, em especial na mais importante experiência comunista, realizada na extinta União Soviética, pois seus dirigentes resolveram transplantar um país ainda profundamente mergulhado em um regime medieval, sem qualquer cerimônia, para um sistema de economia planificada socialista.

Outro conceito nebuloso envolvendo a palavra é com relação à natureza do trabalho de Marx. Apesar de sua título mais famoso sobre o assunto ser "O Capital" (Das Kapital, em três volumes), em boa parte de sua obra Marx se dedica ao estudo da economia global, seu funcionamento, agentes e o seu respectivo comportamento social. Nem mesmo em obras como o "Manifesto Comunista", classificado como um tratado político, o autor estabelece uma teoria sobre como aconteceria a passgem do capitalismo para o comunismo em termos políticos. Em outras palavras, as bases econômicas do comunismo foram estabelecidas em seu trabalho, mas não havia nenhum detalhe sobre como seria uma política de cunho capitalista. É neste contexto que aparece Lênin e decide preencher tal lacuna, escrevendo sobre a ciência política do comunismo. É com este político russo que surge muitos dos conceitos historicamente ligados aos partidos comunistas no mundo, como por exemplo a tomada do poder através da luta revolucionária, e que conhecemos por Marxismo-Leninismo.

Bibliografia:
ENGELS, Friedrich. Princípios Básicos do Comunismo. Disponível em: <http://www.marxists.org/portugues/marx/1847/11/principios.htm>. Acesso em: 25 abr. 2012.

Comunismo. Disponível em: <http://www.algosobre.com.br/historia/comunismo.html>. Acesso em: 25 abr. 2012.