Império

Mestrado em História (UFJF, 2013)
Graduação em História (UFJF, 2010)

Império é a determinação dada a um território que é governando por um monarca ou por uma oligarquia.

Caracterizado, sobretudo, por grandes extensões territoriais, o Império agrega nações e povos que podem ser culturalmente diversos em territórios que não necessariamente são geograficamente contínuos. Assim, o Império goza de grande poder que o concede autonomia para reger grandes territórios e ainda exercer influência sobre outras regiões. A questão da influência é especialmente destacada atualmente, já que não ocorre mais casos como Portugal, Espanha, Inglaterra e França, por exemplo, que dominavam diversos territórios ao redor do mundo. Impérios, hoje, referem-se mais a países que se constituíram em grandes Estados com grandes poderes políticos, econômicos e culturais capazes de exercer influência em outros países independentes, mas formando-os à sua imagem. Assim, os grandes Impérios do século XX foram Estados Unidos e União Soviética, que, mesmo sem conquistarem territórios, possuíam diversos outros países que seguiam seu estilo cultural, político e econômico.

Outra mudança ocorrida no século XX refere-se ao uso de um novo termo politicamente correto para o lugar de Império. Em função da Revolução Cultural na China, em 1949, que substituiu o Império Chinês por uma República Popular iniciou-se uma nova fase que faz uso dos termos Segurança Nacional ou Posicionamento de Bloqueio.

O Império é governado por um chefe supremo que é chamado de imperador. Mas pode ser também gerenciado por uma oligarquia. O último país do mundo que utilizou o termo Império em sua definição como Estado foi o Japão. Mas o chefe de estado japonês continua sendo chamado de imperador, único caso do mundo. Na segunda metade do século XX, Jean-Bédel Bokassa se proclamou soberano do Império Centro-Africano. Regime que durou apenas três anos e acabou com seu destronamento.

Foram vários os Impérios que existiram ao longo da história da humanidade, entre eles pode-se destacar o Império Bizantino, o Império Romano, o Império Português, o Império Espanhol, o Império Russo, o Império Persa, o Império Otomano, o Império Chinês e o Império Asteca.

O Brasil também teve seu momento de Império. Assim que o Brasil se tornou independente de Portugal, em 1822, a ex-colônia foi declarada como Império do Brasil, com seu governo sob responsabilidade do Imperador Dom Pedro I. O primeiro regente de nossa história não obteve muito sucesso como monarca. Foi de fato uma figura importante para a independência do Brasil, porém não possuía a habilidade necessária para governar seu território. Tanto que foi forçado a renunciar em 1831. Seu filho possuía apenas cinco anos de idade na época e, por isso, foi instaurado um governo regencial até que ele obtivesse a maioridade para assumir seu posto como herdeiro do Império do Brasil. Chegado o momento, Dom Pedro II consagrou-se como segundo imperador de nossa história. Muito melhor político que seu pai, Dom Pedro II permaneceu quase 50 anos no governo do Brasil, até que a República foi finalmente proclamada, em 1889. Nosso período imperial durou 67 anos.

Arquivado em: Política