Polissemia

Graduada em Letras-Português (USP, 2011)

A palavra polissemia tem origem no termo grego polysemos, que significa "algo que tem muitos significados". Consiste na propriedade que algumas palavras e locuções têm de expressar um conjunto de sentidos diferentes, mas que guardam relação entre si, pertencendo assim ao mesmo campo semântico. O significado que a palavra polissêmica assume depende de fatores etimológicos, uso de metáfora e o contexto no qual se insere.

Fatores etimológicos dizem respeito à etimologia, que consiste na área da gramática responsável pelo estudo da origem e história das palavras, de onde surgiram e como evoluíram ao longo dos anos. Preocupa-se em encontrar os chamados étimos (vocábulos que originam outros) das palavras, baseando-se no fato de que toda a palavra conhecida deriva-se de alguma outra palavra, que pode pertencer a outro idioma ou a uma língua que já foi extinta.

Metáfora é uma figura de linguagem que produz sentidos figurados por meio de comparações. É um meio utilizado por quem escreve, ou por quem fala, para melhorar a expressividade de um texto literário. Quando é empregada em uma frase, faz com que esta se torne mais eloquente para os que a leem ou ouvem.

Veja alguns exemplos:

Exemplo 1

  1. Passou horas esperando na fila do banco para pagar as contas do mês.
  2. Ela sentou em um banco da praça para digerir a recente notícia.
  3. Como meu irmão não trabalha, eu banco as despesas.

Dependendo do contexto, a mesma palavra banco pode significar: instituição financeira (exemplo 1); assento (exemplo 2) e arcar com as despesas, pagar (exemplo 3).

Exemplo 2

  1. O cabo da vassoura quebrou durante a surra.
  2. Ele deu cabo de todo o dinheiro.
  3. Leandro atualmente é cabo do exército brasileiro.
  4. Na África do Sul, o Cabo da Boa esperança é conhecido pelo nome Cabo das Tormentas.

A palavra "cabo" também é uma palavra polissêmica, uma vez que possui vários significados. Logo, no exemplo 1, o termo refere-se ao objeto que compõe a vassoura. No exemplo 2, a palavra significa livrar-se de algo que o incomoda. No exemplo 3, absorve o conceito de "patente, posto militar". Por fim, no exemplo 4 o termo é utilizado para indicar o "acidente geográfico".

Diferindo polissemia de homonímia

Comumente confunde-se polissemia com homonímia, porém, no segundo caso, as palavras não pertencem ao mesmo campo semântico, ou seja, palavras homônimas têm escritas semelhantes, porém origens diferentes. É o caso da palavra manga, que pode ser o fruto ou a parte de uma peça de roupa, porém não há relação entre ambas. Já a palavra letra, exemplo de polissemia, pode significar um elemento básico do alfabeto, canção ou caligrafia, porém os três significados possuem relação entre si e remetem ao conceito de “escrever”.

Outros exemplos de homonímia:

  1. São Francisco de Assis é o santo protetor dos animais. (são = redução de santo)
  2. João Paulo é um homem são, não faria isso com Estela. (são = sensato)
  3. Bons exemplos são importantes na educação de uma criança. (são = flexão do verbo “ser”)

No exemplo 1, são é a redução da palavra santo; já no segundo exemplo, significa sensato; e no terceiro, é a flexão do verbo ser. Observe que santo, sensato e ser são palavras sem qualquer ligação etimológica ou semântica, por isso, são é um caso de homonímia.

Bibliografia:

BECHARA, E. Moderna Gramática Portuguesa. 37ª ed. Rio de Janeiro: Editora Nova Fronteira e Editora Lucerna, 2009. 574 p.

Arquivado em: Português