Verbos unipessoais

São chamados verbos unipessoais aqueles que, tendo sujeito, se conjugam apenas  nas terceiras pessoas, do singular e do plural. Tais verbos constituem importantes recursos, utilizados em discursos de situações comunicativas particulares.

Alguns verbos unipessoais:

  • cumprir
  • importar
  • convir
  • doer
  • aprazer
  • parecer (aparentar)
  • ser (preciso, necessário, etc.).

Exemplos:

Os novos espetáculos não aprazem. (Sujeito: “os novos espetáculos”.)

Essa atitude não convém. (Sujeito: “essa atitude”.)

Enumerou tudo aquilo que era preciso. (Sujeito: “ele”.)

Entre os unipessoais, temos ainda fazer e ir, em orações que dão ideia de tempo, seguidos da conjunção que.

Exemplos:

Faz dez anos que não te vejo. (Sujeito: que não te vejo.)

Vai para (ou Vai em ou Vai por) cinco anos a morte de meu tio. (Sujeito: a morte de meu tio)

Merece destaque ainda o caso do verbo haver, com sentido de existir ou ocorrer. Exemplos:

Havia muitas dúvidas com a nova lei.

Haverá muitos interessados em sua casa.

Nunca houve grandes desavenças.

Pela norma culta, é inadequado empregar o verbo ter no lugar de haver com o sentido de existir. Exemplo:

Não tem ninguém aqui. / Não há ninguém aqui. (correto)

O verbo haver também pode ser usado como sinônimo de fazer, na indicação de tempo transcorrido, de intervalo entre dois fatos. Ambos se comportam do mesmo modo, isto é, sem variação. Exemplo:

Vivo aqui há três anos = Vivo aqui faz (e não 'fazem') três anos.

Quando se usa o verbo haver para indicar ideia de tempo transcorrido, isso significa que o tempo já passou. Assim, não é necessário empregar a palavra "atrás" em frases como "Eu estive em Paris há vinte anos atrás". Isto é redundante como "Entrei para dentro", ou "Saí para fora". Basta dizer "Entrei", ou "Saí", basta dizer "Estive em Paris há vinte anos".

Entre os unipessoais estão também os verbos que buscam exprimir ações ou estados relativos às vozes de animais.

  • latir: cachorro
  • miar: gato
  • cacarejar: galinha
  • coaxar: sapo
  • relinchar: cavalo

No entanto, quando se trata de uma linguagem conotativa, com exceção da primeira e segunda pessoa, podem ser conjugados. Exemplo:

Ele rosnou uma palavra que nenhum deles entendeu.

O verbo, neste caso, está conjugado na terceira pessoa do singular (ele).

Há ainda um outro caso, de destaque: estando na terceira pessoa do singular, os verbos se constituem de sujeito representado por uma oração. São exemplos: ocorrer, convir, custar, acontecer, entre outros. Exemplo:

Convém a um líder ser respeitoso

A viagem ocorrerá no mês de dezembro

Os verbos unipessoais podem ser usados ainda como verbos pessoais na linguagem figurada. Exemplo:

Teu irmão amadureceu bastante.

Bibliografia:
Unipessoais. Disponível em: < http://www.soportugues.com.br/secoes/morf/morf56.php >.
DUARTE, Vânia Maria do Nascimento. Verbos unipessoais. Disponível em: < http://www.portugues.com.br/gramatica/verbos-unipessoais.html >.
Verbos unipessoais. Disponível em: < http://www.projetosat.com/eea/site_beta/materias/portugues/gramatica/verbo/verbo_unipessoais-pt.html >.

Arquivado em: Português