Batavos

Mestrado em História (UFJF, 2013)
Graduação em História (UFJF, 2010)

Os Batavos foram um antigo povo germânico que habitava o território que conhecemos hoje como Países Baixos.

Os Batavos são originários da região do delta do rio Reno e de suas ilhas vizinhas. O nome que identifica esse povo significa terra excelente, por causa da grande fertilidade das áreas que ocupavam. Eles se organizavam em pequenas aldeias constituídas de seis a doze casas apenas e dedicavam-se à agricultura e à criação de gado. Pesquisadores acreditam que os Batavos eram exímios cavaleiros pela quantidade de esqueletos de cavalos encontrados em túmulos da época.

A região que era ocupada pelos Batavos, que hoje é o território dos Países Baixos, passou a ser chamada pelos romanos de Batávia. Este mesmo nome foi utilizado mais duas vezes na história, a primeira ocasião foi como denominação do nome da capital das Índias Orientais Neerlandesas e a segunda ocasião refere-se à denominação do Estado criado pelos patriotas neerlandeses após a Revolução Francesa, a República da Batávia.

Em geral, os Batavos tiveram bom relacionamento com o Império Romano. Desde cedo, mantiveram uma ligação amistosa e tornaram-se aliados dos romanos. Como consequência dessa ligação, o povo de origem germânica forneceu vários contingentes militares que se destacavam por suas capacidades eqüestres. Além disso, os Batavos eram conhecidos também pelo grande conhecimento e aprimoradas técnicas de natação, o que reforçava ainda mais os contingentes militares.

Entretanto houve um momento em que os Batavos se revoltaram contra os romanos. Apesar do bom relacionamento que pairava de um modo geral, no ano de 69 os Batavos organizaram uma insurreição contra os romanos, a Revolta dos Batavos, que ficou famosa através das narrativas produzidas por Tácito.

A insurreição começou quando um batavo foi assassinado por ordem dos romanos sob falsa acusação de rebelião. Com isso organizou-se uma revolta verdadeira dos batavos que arrasou quase todas as estruturas imperiais existentes no delta do rio Reno. Mas os batavos foram reprimidos e derrotados e, após a revolta, os romanos montaram bases na região para garantir a submissão dos batavos.

Os Batavos permaneceram existentes por mais alguns séculos, embora tenham se tornado bastante discretos. Eles desaparecem somente em torno do ano 350 quando foram incorporados pelos sálios.

Arquivado em: Povos Germânicos