Direção de Fotografia

O diretor de fotografia capta, por meio de sua visão estética, de sua originalidade e da sua interação com a produção em curso, as tonalidades, luminosidades, como serão filmadas ou fotografadas as imagens oferecidas ao potencial da objetiva e a energia inerente a cada cenário.

Este profissional, também conhecido como fotógrafo, é o técnico encarregado de traduzir o roteiro em forma de imagens, tanto para as telas do cinema quanto para a linguagem do vídeo. É ele quem cria uma face para a esfera visual de um espetáculo ou de uma projeção ao vivo. Assim, é possível imaginar quão determinante é sua contribuição na elaboração de uma produção, pois o diretor de fotografia retrata os instantes, seleciona as luzes mais apropriadas a cada cena, evidencia o caráter artístico de todos os planos da produção.

O produtor segue, geralmente, as diretrizes técnicas traçadas pelo diretor de fotografia, o qual irá estabelecer o paradigma tecnológico e estético da imagem conforme as intenções do diretor da obra em questão. Sua tarefa engloba também a escolha criteriosa, a ratificação e o uso do material mais apropriado, tais como a melhor câmera, o negativo mais adequado, quando se trata de uma película cinematográfica, a câmera de vídeo mais acertada, na eventualidade de um filme produzido em bitola digital, as lentes e filtros que deverão ser usados, a equipagem de iluminação a ser experimentada, entre outras providências.

Em alguns momentos este especialista deverá igualmente observar e sancionar as paisagens previamente escolhidas para uma determinada filmagem. Para tanto ele necessita atuar junto ao diretor artístico, que providencia os cenários, os figurinos e os acessórios; com o continuísta, a quem cabe preservar a coerência e a simetria da trama, dos diálogos, providenciando aspectos referentes à sonoplastia e às imagens; e ao lado dos técnicos que cuidam da maquiagem; sempre percebendo tudo sob o ângulo fotográfico.

O diretor de fotografia cria para cada representação a ser projetada uma luz específica, com características técnicas e estéticas próprias. Na televisão este profissional encontra um campo amplo, para o qual foi elaborada, inclusive, uma semiótica da luz elaborada neste meio. Os padrões televisivos podem parecer mais convencionais, pois o público espera sempre encontrar nesta mídia a mesma produção, o que leva o profissional a investir mais na linguagem tradicional. Isto não significa, porém, que não se possa inovar e correr riscos neste veículo.

A tarefa do diretor de fotografia na televisão será sempre estabelecida pelo diretor, que atribuirá a este especialista a fotografia das cenas ou simplesmente a sua iluminação. Este especialista terá em suas mãos a varinha de condão mais apropriada para conferir à produção a intensidade e a carga dramática necessárias.

O profissional deverá igualmente estar atualizado quanto às novas tecnologias, para não se tornar um especialista obsoleto. Atualmente há inúmeras inovações neste campo, principalmente com a digitalização das imagens. Este processo foi acelerado, por sua vez, pelo aparecimento do sistema HDTV, o qual, segundo os diretores de fotografia antenados com a novidade, altera significativamente a forma de se perceber a luz.

Fontes
http://pt.wikipedia.org/wiki/Direção_de_fotografia
http://www.musitec.com.br/luzecena/revista_artigo.asp?revistaID=2&edicaoID=105&navID=2732
http://pt.wikipedia.org/wiki/Continuísta

Arquivado em: Profissões