Engenharia de Alimentos

A engenharia de alimentos ou engenharia alimentar é o ramo da engenharia que se ocupa da pesquisa, desenvolvimento, produção e conservação de alimentos.

 

Segundo a Associação Brasileira de Engenharia de Alimentos, o profissional com essa formação atuará em indústrias alimentícias no desenvolvimento e melhoramento do processo de industrialização de alimentos de todo tipo potencializando o desenvolvimento dessa indústria, ou ainda em órgãos e instituições públicas relacionadas à fiscalização do setor ou no desenvolvimento de projetos e pesquisa. O engenheiro de alimentos também pode atuar em empresas de consultoria ou auditoria na área alimentícia, assim como na prospecção de novos mercados utilizando o conhecimento especializado como diferencial para a promoção de produtos.

Estão disponíveis, em todo o país, 81 cursos de graduação em engenharia de alimentos com reconhecimento do MEC. A duração média é de 4 a 5 anos (8 ou 10 semestres) dependendo da universidade, mas, também é possível optar por cursos de menor duração que conferem o grau de tecnólogo e costumam durar de 2 a 3 anos (por exemplo: Curso Superior de Tecnologia de Alimentos – alguns possuem especialização em algum produto ou área específica como “laticínios” ou “produção alimentícia”).

Devido às características multidisciplinares do curso o estudante de engenharia alimentar irá se deparar com matérias bastante distintas como geometria analítica, cálculo, processamento de dados, eletrotécnica, química industrial, economia, estatística, mecânica, química e bioquímica, controle de qualidade, toxicologia, microbiologia e até mesmo análise sensorial e nutrição. Toda esta bagagem irá preparar o aluno para atuar nas diversas áreas relacionadas à pesquisa, desenvolvimento, produção, fiscalização e comércio de produtos alimentícios.

Fontes
http://www.abea.com.br/principal.php
http://www.fea.unicamp.br/
http://www.educacaosuperior.inep.gov.br/funcional/lista_cursos.asp

Arquivado em: Engenharia, Profissões