Estatístico

O profissional Estatístico se utiliza de conhecimentos especializados, principalmente de Matemática Superior, aplicando e idealizando os métodos mais eficientes para recolher, tabular e interpretar informações quantitativas referentes a realidades as mais diversas, como indústria, comércio, saúde e educação. É perfeita para quem é bom em matemática, tem raciocínio lógico, gosta de informática, de trabalhar em grupo e comunica-se bem, tanto por escrito quanto oralmente.

Foto: ra2studio / Shutterstock.com

Foto: ra2studio / Shutterstock.com

Durante muito tempo, o mercado para o estatístico foi restrito ao serviço público e a institutos de pesquisa. Mas o setor privado tem aderido à contratação deste profissional em função de sua fundamental importância em realizar o controle de qualidade de linhas de produção, realizar pesquisas de mercado e opinião, fazer análises de risco, montar banco de dados para os mais variados fins, ajudar na tomada de decisões, usando sua formação para fazer pesquisas de mercado e de consumidores e prever cenários.

O estatístico:

  • planeja, dirige e executa pesquisas ou levantamentos estatísticos, como também trabalhos de controle estatístico de produção e de qualidade.
  • efetua pesquisas e análise de mercado e de opinião pública.
  • analisa os dados colhidos em recenseamentos, pesquisas, levantamentos e experiências, elaborando gráficos, quadros e diagramas dos resultados obtidos.
  • elabora instrumentos de coleta (questionários, formulários, roteiros para entrevistas), além de estabelecer os processos para o seu desenvolvimento e os cronogramas para o cumprimento dos prazos.
  • responde pela escrituração dos livros de registro ou controle estatístico criados em lei.

Para se destacar na carreira, o estatístico deve estar bem preparado para dar conta do trabalho na área em que vai atuar, tais como: dominar ferramentas de informática e técnicas de seleção e análise de amostras e desenvolver bem cálculos matemáticos. Quem for atuar numa empresa, precisa ter conhecimentos de administração e marketing. Já na indústria, é necessário saber como separar as amostras para testar os produtos. Na política, é preciso estar bem a par das tendências do eleitorado.

O curso de Estatística dura quatro anos, e as disciplinas básicas são matemática, cálculos e estatística. Dentre as específicas, destacam-se análise estatística, tecnologia de amostragem, demografia e análise de séries temporais. A pós-graduação é obrigatória para quem pretende lecionar em instituições de ensino superior.

Este profissional pode atuar em locais como bancos, empresas comerciais, industriais e de serviços, escritórios técnicos, órgãos de administração, planejamento e levantamentos, organizações financeiras e companhias de investimento, Serviço Público, instituições de pesquisas e estudos. Geralmente, os estatísticos trabalham oito horas por dia, mas algumas vezes precisam viajar a trabalho para organizar pesquisas, participar de encontros internacionais.

O mercado encontra-se estável. A maior parte dos alunos consegue emprego, alguns até antes de concluir a faculdade. Na área de Estatística Aplicada, o mercado está em alta. Os institutos de pesquisas e as grandes empresas são quem melhor paga. Nesta área, o salário de um iniciante gira em torno dos R$2.200. Nos outros setores, o salário pode cair para R$1.500.

Fontes
http://www.algosobre.com.br/guia-de-profissoes/estatistica.html

SOARES, Natalício. Guia de Profissões. Curitiba, Bolsa Nacional do Livro, p. 155.

DAHER, Valquíria. Guia Megazine de Profissões. Rio de Janeiro, Ediouro, O Globo, 2007, p. 70-1.

Arquivado em: Estatística, Profissões