Fonoaudiólogo

Ensino Superior em Comunicação (Universidade Metodista de São Paulo, 2010)

Fonoaudiólogo é o profissional da área de saúde que estuda a voz, audição e motricidade oral. É responsável pela promoção de saúde, prevenção, avaliação, terapia, diagnóstico e tratamento de aspectos fonoaudiológicos e alterações que interfiram na comunicação, como surdez, problemas de dicção e gagueira, entre outros.

O fonoaudiólogo pode atuar juntamente com outros profissionais, como fisioterapeutas, psicólogos e dentistas.

Para exercer a profissão é obrigatório cursar o bacharelado em Fonoaudiologia, oferecido por instituição de ensino superior devidamente reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC), com duração média de 4 anos.

A matriz curricular é composta por disciplinas das áreas Biológicas, Sociais, Humanas e de Saúde. O curso traz conhecimentos de Anatomia, Saúde Coletiva, Genética, Psicologia, Pedagogia, Audiologia, Fonoterapia, Métodos Terapêuticos, entre outros.

Em algumas instituições de ensino existem clínicas de atendimento à comunidade, onde o aluno poderá realizar atendimentos e colocar em prática os conhecimentos adquiridos. Independente dessas atividades, o estágio supervisionado é obrigatório para a conclusão do curso.

E após, também é obrigatório fazer o registro no Conselho Regional de Fonoaudiologia (CRFa) da região onde irá atuar.

A rotina de trabalho do profissional envolve diagnosticar e prevenir problemas de audição através de testes específicos, selecionar e indicar aparelhos para corrigir deficiências auditivas, tratar distúrbios na comunicação oral, aperfeiçoar a entonação e pronúncia dos profissionais que utilizam a voz, avaliar problemas relacionados com mastigação, deglutição, respiração e fala, prevenir e tratar rouquidão e sequelas cirúrgicas, entre outras atividades.

O Conselho Federal de Fonoaudiologia (CFFa) reconhece onze especialidades que pertencentes à área: audiologia, linguagem, motricidade, saúde coletiva, voz, disfagia, fonoaudiologia educacional, gerontologia, fonoaudiologia neurofuncional, fonoaudiologia do trabalho e neuropsicologia.

Existem diversos locais de trabalho onde o profissional poderá trabalhar, como clínicas, escolas, hospitais e maternidades, asilos, consultórios, home care, laboratórios, empresas, instituições de ensino superior, veículos de comunicação e associações diversas.

Em qualquer um desses ambientes, o mercado dá preferência ao profissional comunicativo, que goste de cuidar das pessoas, saiba se relacionar com o público, seja paciente, atencioso e que estude constantemente para não ficar desatualizado e aplicar métodos ultrapassados.

Com a expansão da mídia nos últimos anos, a procura pelo fonoaudiólogo cresceu bastante pelo aumento de pessoas que utilizam a voz como seu instrumento de trabalho: cantores, apresentadores, radialistas, atores, vloggers, entre outros.

Além desse mercado, a profissão ganhou mais espaço com o avanço das políticas públicas de saúde e com a aprovação da lei que obriga os convênios médicos a incluírem mais sessões de fonoaudiologia na cobertura de seus planos.

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Medicina, Profissões