Paramédico

Por Marina Martinez
Os Paramédicos são profissionais da área de socorro pré-hospitalar, ou seja, fazem parte de uma categoria profissional que lhes permite a aplicação de técnicas médicas geralmente em um ambiente extra-hospitalar. A categoria paramédica é formada por socorristas e técnicos de emergência médica de diversos níveis.

Para a cultura da América Latina e na língua portuguesa, o termo Paramédico significa um profissional da área da saúde que auxilia os serviços médicos, no entanto não pertence ao corpo médico. Portanto, técnicos em emergências médicas, enfermeiros, técnicos e fisioterapeutas, são paramédicos. Em outros países, a nomenclatura utilizada é Paramédico, e no Brasil também são conhecidos como SGT TEM (Sargento Técnico em Emergências Médicas).

Se o objetivo é se tornar um profissional desta área, deve-se cursar uma faculdade de Medicina ou de Enfermagem. Durante o ano letivo, o futuro Paramédico irá aprender a reconhecer os riscos de paradas respiratórias, bem como tratamentos para as principais emergências cardiovasculares, além de aprimorar o uso de desfibriladores e técnicas de remoção das vítimas.

O campo e trabalho é vasto, porém durante os estudos é necessário ter de 110 a 1.000 horas de aulas teóricas, além de treinamento clínico e examinações. Após o término do período de provas e avaliações é possível trabalhar desde integrado a equipes do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), ou em serviços de atendimento emergencial das principais rodovias, em empresas privadas de remoção de pacientes, em prontos-socorros de hospitais ou também nas equipes de resgate do Corpo de Bombeiros. Mesmo em qualquer área, os Paramédicos estão sob supervisão médica em qualquer circunstância. A distância, são supervisionados via rádio, por exemplo nos caso de acidentes nas ruas.

A rotina varia conforme a área de atuação e também a formação do profissional. No caso do trabalho em plantão médico, varia de 12 a 24 horas diárias, para os enfermeiros, a carga horária diminui para 12 horas com folga de 36 horas. Atualmente o mercado está em expansão pois o número de formados ainda é deficitário. A remuneração está na faixa de R$ 2,5 mil reais.

Para muitos, o objetivo de escolher por esta área da saúde é a sensação de ajudar uma pessoa em momentos que mais necessitam. Para outros, a profissão exige muita estabilidade e controle emocional, pois o Paramédico terá de conviver com a morte constantemente.

Existe uma legislação instaurada pelo Ministério da Saúde que trata sobre padrões mínimos de treinamento de capacitação e não de formação, ainda não existe uma norma técnica para o currículo dos profissionais dedicados as emergências médicas. Portanto o cenário brasileiro atual se dá pela ausência de profissionais, o que abre vagas e oportunidades para outros profissionais da saúde e de segurança. Isso se dá, pois o Brasil ainda passa por uma fase de aprendizado e desenvolvimento da área.

Referências Bibliográficas: http://mundoestranho.abril.com.br/cotidiano/pergunta_287187.shtml
http://www.cdof.com.br/consult117.htmhttp://pt.wikipedia.org/wiki/Paramédico

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.