Fobia Escolar

Por Fernando Rebouças
A fobia escolar é caracterizada pelo medo extremo que um estudante, na maioria dos casos, uma criança, pode vir a sentir de ir a sua escola. Entre os sintomas mais perceptíveis estão a recusa que a criança demonstra em se deslocar para o ambiente escolar, por meio de desculpas e falta de ânimo.

Além das desculpas, a criança pode sentir mal-estar como vômitos, dor de cabeça, dor de estômago, náuseas e tonturas na sala de aula. Em suma, a criança apresenta:

  • Temor injustificado por algo, pessoa ou situação;
  • Intensa reação de angústia;
  • Isolamento;
  • Falta de adaptação ao meio escolar;
  • Recusa a respeito dos assuntos.

O medo, o negativismo e a crise de choro são sempre relacionados pela criança aos assuntos escolares. A fobia escolar é tratada como um transtorno de ansiedade. Nesse estágio a criança necessita do apoio dos pais e dos profissionais da escola.

Essa fobia pode ser iniciada pelo medo da separação, quando levadas à porta de escola, sentem-se inseguras por se separarem dos pais ou pessoas de vínculo familiar, alimentando certas preocupações negativas e sentimento de perda.

Geralmente, crianças dentro desse quadro possuem dificuldades de dormirem sozinhas, de dormir em casa estranha ou de se relacionarem com pessoas estranhas ao círculo familiar.Para mitigar esse sofrimento, é aconselhável aos pais passar segurança e apoio emocional aos filhos por meio do diálogo, de uma postura firme e confiante.

A fobia escolar também pode ser causada pelo mau desempenho na escola, pela criança não querer expor suas notas baixas, nesse caso, torna-se necessário identificar as reais causas do mau desempenho para que a criança não entre num ciclo vicioso de perdas.

Dentre as causas da fobia escolar também podemos citar:

  • Separação dos pais de maneira traumática para a família;
  • Traço genético;
  • Sensibilidade extrema ao ambiente familiar;
  • Estresse dentro e fora de casa;
  • Educação mal direcionada;

Por exemplo, entre dois irmãos que estudam juntos, um pode desenvolver a fobia escolar e o outro não, dependendo da percepção e tratamento que cada um receba no ambiente familiar e escolar.

O TCC – Terapia Cognitivo Comportamental – é uma das maneiras de cuidar dessa fobia. O estado da criança deve ser tratado com o auxílio de um psiquiatra com o apoio dos pais.

Fontes:
http://www2.uol.com.br/vyaestelar/fobia_escolar.htm
http:// www.sig.org.br/_files/artigos/fobiaescolar.pdf+fobia+escolar&hl=pt-BR&gl=br&pid=bl&srcid=ADGEESj6GR0D4sa5EqadB6Xgo5rWDV7xu1F2JiQhVcuddVkBpH_AVVqo--jNy02HB8EI6z_R_NaxAfCRwkmVDRTdZ1cUd9Tefp6G7s9VyOPFVjCR5O7BNZEKA-mhMaLCPp0OfKKYjtxy&sig=AHIEtbROEOfsP5o_d4kcdhvIrkgMTgVuJQ