Alcool Isopropílico

Por Susana Lorena
O Álcool isopropílico também é conhecido como isopropanol ou propano-2-ol, possui fórmula C3H8O. Todos esses nomes servem para designar o álcool com uma cadeia de três carbonos e a hidroxila ligada ao carbono secundário. Esse álcool contém uma porcentagem de água de menos de 1%. Isso se dá já que sua cadeia maior permite que ele seja tenha menos afinidade com a água tornando assim a sua separação da água mais fácil. Isso faz com que ele seja muito útil para a limpeza de equipamentos eletrônicos, removendo a oleosidade e não comprometendo seu funcionamento. Sendo assim indicado por muitos especialistas em computadores.

Em seu aspecto ele não difere da maioria dos alcoóis de cadeia relativamente curta, sendo um líquido incolor com odor característico de álcool e altamente inflamável. Os cuidados no seu manuseio e estocagem são os mesmos que etanol e metanol.

É um solvente muito bom para compostos orgânicos, incluindo organoclorados. Devido a essa característica, ele é muito utilizado na indústria de tintas, vernizes e removedores.

Sua produção se dá através da mistura de água e propeno. Essa hidratação pode ser indireta, via utilização do ácido sulfúrico, ou direta. A hidratação direta utiliza um propeno mais puro. As duas formas de produção exigem uma destilação para separa a água do isopropanol formado.

Quando se obtêm um teor de cerca de 12% de água, forma-se um azeótropo. Azeótropo é uma mistura de líquidos que tem um ponto de ebulição fixo. Essa mistura só ocorre em determinados teores de cada um dos líquidos. Sendo assim impossível de separar por destilação simples. É preciso fazer uma destilação azeotrópica.

Uma característica muito importante desse álcool é que, diferente do etanol e metanol, é possível retirá-lo de uma solução aquosa através de uma técnica chamada salting out. Por ter uma cadeia carbônica maior que os outros dois alcoóis, ele tem uma afinidade menor com compostos polares. Adicionando qualquer sal inorgânico, como cloreto de sódio por exemplo, aumenta-se a polaridade da parte aquosa fazendo com que o isopropanol saia dessa fase e possa ser separada por um funil de decantação.

O isopropanol também pode ser utilizado como reagente para síntese de outros compostos como, por exemplo, a acetona. Esse processo pode se dar de duas maneiras. Pela oxidação do álcool usando um agente oxidante forte como o ácido crômico, ou pela sua desidrogenação catalisada por cobre e com aquecimento. Pode também ser revertido a propeno por aquecimento com ácido sulfúrico.

Fontes:
http://www.higieneocupacional.com.br/download/isopropilico-quimesp.pdf
http://www.makeni.com.br/Portals/Makeni/prod/boletim/ISOPROPANOL.pdf