Ametais

Graduação em Química (Faculdades Anhanguera, 2016)

Os elementos químicos conhecidos atualmente são subdivididos em grupos, classificados de acordo com a semelhança entre as propriedades dos mesmos. Os elementos químicos são dispostos nos seguintes grupos: os metais, os ametais (não metais), semimetais (em desuso), gases nobres e hidrogênio. Neste texto, abordaremos especificamente os elementos não metálicos, ou seja, os ametais.

O grupo dos ametais é composto por 11 elementos químicos, são eles: Carbono (C), Nitrogênio (N), Fósforo (P), Oxigênio (O), Enxofre (S), Selênio (Se), Flúor (F), Cloro (Cl), Bromo (Br), Iodo (I) e Astato (At).

Em algumas literaturas, considera-se os semimetais pertencentes ao grupo dos ametais, incluindo assim os elementos Boro (B), Silício (Si), Germânio (Ge), Arsênio (As), Antimônio (Sb), Telúrio (Te) e Polônio (Po). O Hidrogênio (H), também é considerado pertencente à família dos ametais em determinadas literaturas, dessa forma, os elementos químicos podem ser subdivididos e dispostos também da seguinte maneira: metais, ametais e gases nobres.

Os ametais possuem presença abundante na natureza se comparados aos metais, e suas principais características são: não possuir brilho, não são condutores de calor e nem de eletricidade, podendo atuar como isolantes, possuem baixo ponto de fusão (com exceção do Carbono – PF: ~ 3500°C) e baixo ponto de ebulição, fragmentam-se facilmente, e são extremamente eletronegativos.

Os seres vivos são compostos basicamente por elementos não metálicos, considerando principalmente que toda matéria orgânica possui Carbono em sua composição.

Os elementos pertencentes aos ametais estão distribuídos na tabela periódica em sua parte superior, entre as famílias 4A e 7A, porém, como já mencionado anteriormente, algumas literaturas consideram o Hidrogênio pertencente ao grupo, e este por sua vez está localizado na família 1A. Há diversas classificações periódicas disponíveis, e algumas delas nomeiam os elementos da família 7A como ametais ou halogênios.

Estes elementos formam ligações iônicas com os elementos do grupo dos metais, ganhando elétrons e também podem formar ligações covalentes com outros elementos não metálicos. São encontrados na natureza nos três estados físicos da matéria: sólido (Iodo, Carbono, Fósforo, etc.), líquido (Bromo) e gasoso (Oxigênio, Nitrogênio, Cloro, etc.).

O Iodo possui uma característica particular no que se refere ao estado físico: ele é volátil, por esse motivo, sublima, passando do estado sólido para o gasoso, sem passar pelo estado líquido.

Alguns ametais possuem características particulares, por exemplo, o Iodo possui brilho (característica dos metais) e o Carbono na forma de grafite (conduz calor e eletricidade).

Os elementos pertencentes a família 7A ou halogênios são os elementos mais eletronegativos da tabela periódica, tratando-se de serem substâncias com moléculas diatômicas e extremamente reativas, por esse motivo, são encontrados na natureza sempre combinados com outros elementos. Dentre os elementos da família dos halogênios, os mais reativos são: Flúor, Cloro, Bromo e Iodo, respectivamente, e os mais abundantes na natureza são Flúor e Cloro.

Curiosidade: Características do Carbono

O Carbono é um elemento químico que está presente nos compostos orgânicos, e estabelece ligações químicas covalentes que formam anéis ou cadeias de diversos tamanhos e tipos. Possui grande afinidade para ligar-se facilmente à átomos de Hidrogênio, e os compostos formados apenas por carbono e hidrogênio são chamados Hidrocarbonetos. O Carbono possui facilidade em ligar-se com outros átomos de carbono, ou com outros elementos como oxigênio e nitrogênio através de ligações simples, duplas ou triplas. Por essas características, podemos entender o motivo da diversidade de compostos orgânicos existentes.

Referências:

FONSECA, M.R.M. da. Química 1. 1. ed. São Paulo: Ática, 2013.

BIANCHI, J. C. de A. Universo da Química: Ensino Médio: Volume único. 1. Ed. São Paulo: FTD, 2005.

SANTOS, W. L. P.dos.; MOL, G. de S. Química Cidadã: Volume 1: Ensino Médio. 2. ed. São Paulo: AJS, 2013.

Arquivado em: Química