Destilação

Graduação em Química (Centro Universitário Franciscano, UNIFRA, 2014)

A destilação é um processo conhecido desde muito antigamente e segundo alguns autores foi criado pelos Alquimistas em um momento onde a Química ainda não era ainda reconhecida como Ciência e estava intimamente atrelada a preceitos religiosos. Existem registros sobre a destilação por volta do ano 800 com o alquimista Jabir Hayyan. O que se tem feito desde essa época até os dias atuais é o aprimoramento dos equipamentos para que o processo seja mais rápido e eficiente e possa ser utilizado inclusive em escala industrial. Desde muito tempo a destilação era usada na produção de bebidas alcoólicas, por exemplo, e esses produtos eram feitos mediante condensação dos vapores de álcool.

O Alquimista, pintura de David Teniers the Younger (entre 1640~1650).

O Alquimista, pintura de David Teniers the Younger (entre 1640~1650).

Basicamente o processo da destilação é um processo de separação físico e é utilizado para separar misturas homogêneas a partir de aquecimento. Para separar uma mistura do tipo sólido-líquido utilizamos a destilação simples e para separar misturas do tipo líquido-líquido utilizamos a destilação fracionada.

A destilação simples pode ser utilizada por exemplo para a separação de uma solução de água e cloreto de sódio (sal de cozinha). Neste caso apenas a fração líquida da solução passará para o estado de vapor e ocorrerá a separação. O vapor é obtido em estado líquido após passar pelo condensador que possui uma serpentina com água fria o que ocasiona o processo. Os equipamentos necessários são: bico de bunsen ou manta de aquecimento, tripé, tela de amianto, balão para destilação, termômetro, condensador, erlenmeyer e suporte universal.

A destilação também é muito utilizada na indústria petrolífera em que as diversas frações do petróleo são separadas através do processo de destilação fracionada. Este tipo de destilação é apenas um aprimoramento e a separação desta mistura neste caso ocorre a partir da diferença entre os pontos de ebulição das substâncias presentes. Neste caso utiliza-se uma coluna de fracionamento responsável pela separação dos vapores das substâncias.

Torres de destilação de petróleo em uma refinaria. Foto: Golf_chalermchai / Shutterstock.com

Torres de destilação de petróleo em uma refinaria. Foto: Golf_chalermchai / Shutterstock.com

A primeira substância a atingir a temperatura de ebulição passa pela coluna de fracionamento, por uma fonte de resfriamento e condensa novamente ocorrendo assim a separação de todos os componentes. O componente com menor ponto de ebulição é obtido primeiro e isoladamente e após são obtidos os outros por ordem crescente de temperatura. Esse processo serve para separar uma mistura de dois ou mais componentes. Os equipamentos necessários são praticamente os mesmos da destilação simples. Lembrando que o aquecimento desta massa líquida pode ser bastante energético e perigoso por isso são adicionados à mistura materiais de cerâmica, geralmente, para o resfriamento. Quando se trata do petróleo a ordem de saída das frações da coluna de destilação é:

  1. GLP (gás liquefeito de petróleo)
  2. Éter do petróleo
  3. Gasolina
  4. Querosene
  5. Óleos lubrificantes
  6. Parafina
  7. Alcatrão (resíduo)

As frações do petróleo são de grande utilização em todas as escalas do mundo. Desde substâncias combustíveis a materiais utilizados para asfalto e, portanto, a destilação é um processo imprescindível.

Arquivado em: Química