Identificação de Glicídios

Licenciatura Plena em Química (Universidade de Cruz Alta, 2004)
Mestrado em Química Inorgânica (Universidade Federal de Santa Maria, 2007)

Os glicídios são derivados aldeídicos ou cetônicos de álcoois polihídricos. Compreendem demais aldeídos ou álcoois cetônicos (seus anidros ou polímeros). Dessa forma, as funções orgânicas de suporte dessas macromoléculas são os aldeídos e as cetonas. Cotidianamente conhecemos os glicídios por açúcares ou carboidratos.

Os principais exemplos de glicídios compreendem a glicose, a sacarose, e a maltose, sendo essas três substâncias testadas experimentalmente de acordo com os procedimentos laboratoriais descritos abaixo, os quais destinam-se à testagem e diferenciação das mesmas. Para tanto, serão necessários os principais reativos de testagem de glicídios, os reativos de Tollens e de Fehling. Veja abaixo como fazer a identificação de glicídios.

Glicose

A glicose, de fórmula molecular C6H12O6 trata-se de um monossacarídeo da classe das aldoses. Possui um grupo aldeído livre, o que lhe dá propriedades redutoras.

  • Colocar 5mL do reagente de Tollens em um tubo de ensaio.
  • Adicionar 1mL de solução de glicose.
  • Aquecer brandamente a solução e anotar observações.
  • Reproduzir técnicas utilizando o reagente de Fehling.

Sacarose

A sacarose é um dissacarídeo formado pela união de uma molécula de glicose e uma molécula de frutose, com eliminação de uma molécula de água entre os grupos glicosídicos da glicose e da frutose. Não possui, pois, grupo aldeídico ou cetônico livre e, consequentemente, não apresenta propriedades redutoras.

  • Colocar 5mL do reagente de Tollens em um tubo de ensaio.
  • Adicionar 1mL da solução de sacarose.
  • Aquecer brandamente a solução e observar.
  • Reproduzir técnicas utilizando o reagente de Fehling.

A sacarose, quando aquecida com ácido clorídrico, hidrolisa-se, desdobrando-se em glicose e frutose. Estes são monossacarídeos e, portanto, redutores.

  • Colocar 5mL de solução de sacarose em um tubo de ensaio.
  • Adicionar 1mL de solução de ácido clorídrico diluído.
  • Com cuidado, aquecer a solução até ebulição, manter por três minutos.
  • Resfriar a solução em banho de gelo.
  • Neutralizar a solução com NaOH, até alcalinizá-la (controlar com tornasol).
  • Fazer novamente os testes com reativos de Tollens e Fehling.

Maltose

A maltose trata-se de um dissacarídeo formado pela união de duas moléculas de glicose, com eliminação de uma molécula de água entre o grupo alcoólico do carbono 4 de uma glicose e o grupo glicosídico da segunda glicose. Possui, pois, um grupo aldeídico livre, o que lhe dá propriedades redutoras.

  • Colocar 5mL do reagente de Tollens em um tubo de ensaio.
  • Adicionar 1mL de solução de glicose.
  • Aquecer brandamente a solução e anotar observações.
  • Reproduzir técnicas utilizando o reagente de Fehling.

Referências:
PERUZZO, Francisco Miragaia (Tito); CANTO, Eduardo Leite; Química na Abordagem do Cotidiano, Ed. Moderna, vol.1, São Paulo/SP- 1998.
SARDELLA, Antônio; MATEUS, Edegar; Curso de Química: química geral, Ed. Ática, São Paulo/SP – 1995.
MAHAN, Bruce M.; MYERS, Rollie J.; Química: um curso universitário, Ed. Edgard Blucher LTDA, São Paulo/SP – 2002.

Arquivado em: Química