Propelentes

Propelentes são substancias que, isoladas ou em combinação com outras, desenvolverem, queimando uma grande massa de produtos gasosos de elevada temperatura, os quais, escapando através do êmbolo de descarga da câmara de combustão, fornecem, por reação, o impulso motor.

Os propelentes devem possuir alguns requisitos fundamentais: alto poder calorífico por unidade de peso, alta velocidade de combustão, baixo volume específico, estabilidade para o transporte e o armazenamento.

Existem de dois tipos: sólidos e líquidos. Os sólidos podem se dividir em propelentes de dupla base, sólidos com estrutura quase homogênea constituídos por dois componentes principais ( por exemplo, nitrocelulose e nitroglicerina), e propelentes compostos, sólidos de estrutura heterogênea, constituídos por um suporte compacto de combustível que têm incorporado um agente oxidante finamente subdividido.

Os propelentes líquidos usados podem se dividir em monopropelente, formados de um só composto capaz de gerar produtos gasosos por intermédio de reações exotérmicas, e bipropelentes, formados por um combustível e um oxidante que são colocados em contato no momento da reação.

Os monopropelentes, por sua vez, podem-se dividir em três classes:
1) explosivos contidos na molécula seja o combustível ou o oxidante (nitrometano, nitrato de metila, nitroetano, nitrato de etila, nitroetanol, dinitrato de glicol etilênico, óxido de etileno, nitroglicerina, peróxido do hidrogênio);

2) compostos instáveis que sofrem facilmente uma decomposição exotérmica (por ex. hidrazina, acetileno, etileno, óxido de nitrogênio);

3) misturas sintéticas de oxidante mais combustível.

Os combustíveis usados nos bipropelentes líquidos podem ser orgânicos e inorgânicos.

Os combustíveis orgânicos mais usados são: hidrocarbonetos saturados, hidrocarbonetos insaturados, hidrocarbonetos aromáticos, álcoois alifáticos, aminas alifáticas e aromáticas etc. Os combustíveis inorgânicos mais importantes são: hidrogênio, amoníaco, hidrazina, hidreto de fósforo (PH3), sulfeto de hidrogênio, litionita (LiNH2), hidreto de lítio, boro, berílio e silício, além de alguns metais leves no estado puro, em ligas ou em suspensão.

Os oxidantes geralmente usados são: oxigênio, ozona, peróxido de hidrogênio, ácido nítrico, óxidos de nitrogênio (N2O4, NO, N2O), tetranitrometano, flúor, trifluoreto de cloro, trifluoreto de nitrogênio e bifluoreto de oxigênio.

Arquivado em: Química