Química de Materiais

Os objetos que nos cercam são compostos dos mais variados materiais. Cada um com uma característica que o faz ser aceitável para aquela função. Por exemplo, o material polimérico que se encontra na parte interios do freezer, deve suportar temperatuas muito baixas sem se tornar quebradiço e de preferência mantendo boa parte de suas características normais. O material que reveste a parte interna do fogão por sua vez, não pode ser degradado à temperaturas altas. Isso faria com que ele descascasse ou pulverizasse na primeira vez que o fogão fosse aceso. Como então são feitos esses materiais? Isso que estuda a química de materiais.

Grandes estudos vem sendo desenvolvidos na área de polímeros. Esses materiais são manipulados das mais diversas formas, a fim de se conseguir as carcterísticas necessárias para desenvolver a função pretendida. Um exemplo simples é a vulcanização da borracha. Esse processo consiste no aquecimento da borracha com enxofre e diversos catalisadores. O enxofre cria pontes entre as cadeias de polímeros fazendo com que as cadeias tornem-se menos móveis. Com as grandes cadeias poliméricas mais presas, evita-se a fluidez delas com o aumento da temperatura. Isso faz com que a borracha vulcanizada suporte temperaturas muito altas sem perder a sua forma. Essa borracha é utilizada em pneus de carros, já que o atrito com o asfalto gera um calor muito grande.

Diversas técnicas podem ser utilizadas para mudar as caracaterísticas de polímeros. Outra possível é a adição de carga. Essa carga pode ter diversas funções, como tornar o polímero mais resistente e menos quebradiço. ou até mesmo reduzir o valor de custo, já que seria necessário menos polímero para a confecção de um objeto coma adição de carga. A adição de outras cargas pode ajudar o polímero a ser biodegradado por microorganismos, o tornando ambientalmente aceito.

Apesar de muito ser falado sobre polímeros, não são só neles que se pode mexer na composição a fim de obter diversos comportamentos. O aço, que é considerado uma solução sólida devido ao arranjo dos átomos dentro do sólido, também pode receber adição de componentes diferentes a fim de torná-lo mais resistente, mais flexível entre outras. Por exemplo, a adição de cobre na composição do aço o torna mais resistente a ferrugem.

Como pode-se perceber, existem diversas maneira de manipular os mais variados materiais para obter o resultado desejado. A química de materiais analisa os materiais que podem ser modificados, como podem ser modificados por quais técnicas. É uma área bem ampla que vem ganhando muito espaço.

Bibliografia:
http://qnesc.sbq.org.br/online/cadernos/02/introd.pdf

Arquivado em: Química