Reatividade Química de Metais e Não-Metais

Por André Luis Silva da Silva
A reatividade química dos metais varia com sua eletropositividade, logo, quanto mais eletropositivo for o elemento, mais reativo será o metal. Os metais mais reativos são aqueles que possuem grande tendência a perder elétrons, logo, formam íons positivos com mais facilidade.

Por exemplo: colocando-se uma lâmina de ferro em uma solução de sulfato de cobre (II), verifica-se que a lâmina de ferro fica recoberta por uma camada de metal vermelho (o cobre). Por outro lado, a solução fica amarela (solução de sulfato de ferro II).

Ocorre, pois, de acordo com a equação abaixo, a reação de deslocamento entre o elemento químico ferro (Fe) e o sulfato de cobre (CuSO4), formando-se o sulfato de ferroso (FeSO4) e o metal cobre (Cu).

Fe(s)   +   CuSO4(aq)   →   FeSO4(aq)   +   Cu(s)

A ocorrência desta reação faz-nos concluir que o metal ferro é mais reativo do que o metal cobre, pois o ferro é capaz de deslocar o cobre de seu composto inicial.

Por meio de reações deste tipo, os metais podem ser ordenados por meio de sua reatividade química, conforme mostrado abaixo, estando os metais mais reativos à esquerda, e os menos reativos à direita. O elemento hidrogênio é mostrado em destaque, apesar de não ser metálico, em vista de muitas literaturas o considerarem como um padrão, ao qual demais elementos são relacionados em sua reatividade química.

(+)Li>Cs>Rb>K>Ba>Sr>Ca>Na>Mg>Be>Al>Zn>Cr>Fe>Cd>Co>Ni>Pb>H>Sb>Bi>Cu>Hg>Ag>Pd>Pt>Au(-)

Essa sequência deve ser lida como: o lítio (Li) é mais reativo do que o césio (Cs), que é mais reativo do que o rubídio (Rb), e assim por diante.

A reatividade química dos não-metais varia com a eletronegatividade; logo, quanto mais eletronegativo for o elemento, mais reativo será o não-metal. Os não-metais mais reativos são aqueles que possuem grande tendência de receber elétrons, logo, formam íons negativos com mais facilidade.

Por exemplo, o gás flúor (F2), por meio de uma reação de deslocamento, reage quimicamente com o ácido clorídrico (HCl), formando ácido fluorídrico (HF) e gás cloro (Cl2), em virtude do não-metal flúor ser mais reativo do que o não-metal cloro. Essa equação pode ser vista abaixo.

F2(g)   +   2HCl(g)   →   2HF(g)   +   Cl2(g)

Os não-metais, por meio de reações de deslocamento deste tipo, também podem ser organizados de acordo com sua reatividade, como mostra a sequência abaixo, que segue o mesmo padrão da anterior.

(+)F>O>N>Cl>Br>I>S>C>P(-)

Essa nova sequência deve ser lida como: o flúor (F) é mais reativo do que o oxigênio (O), que é mais reativo do que o nitrogênio (N), e assim por diante.

Referências:
PERUZZO, Francisco Miragaia (Tito); CANTO, Eduardo Leite; Química na Abordagem do Cotidiano, Ed. Moderna, vol.1, São Paulo/SP- 1998.
http://www.dqi.iq.ufrj.br/iqg128_a8_reativ_metais.pdf