Segurança com Solventes e demais Substâncias Químicas

Licenciatura Plena em Química (Universidade de Cruz Alta, 2004)
Mestrado em Química Inorgânica (Universidade Federal de Santa Maria, 2007)

Ao se iniciar o trabalho em um laboratório, é fundamental que você conheça os procedimentos de segurança que irão permitir-lhe atuar com um mínimo de risco. Lembre-se sempre: você é parte integrante de uma equipe. Sua responsabilidade perante a empresa (laboratório) estende-se a seus colegas. A segurança no trabalho depende da ação de todos, e não apenas das pessoas encarregadas especificamente de promovê-la. Assim:

  • Planeje o trabalho de modo que possa executá-lo com segurança.
  • Em caso de dúvida, consulte seu superior (professor) e não se constranja em perguntar.
  • Antes de iniciar qualquer operação, conheça as principais características dos produtos e equipamentos que irá manipular. Verifique o funcionamento da aparelhagem a ser utilizada.

A. Cuidados no uso de solventes inflamáveis

A manipulação de solventes orgânicos é corriqueira em qualquer laboratório, sendo necessárias precauções principalmente quanto à sua toxicidade e inflamabilidade.

  • Use protetor e luvas.
  • Manipule-os em capela.
  • Peça orientações ao proceder aquecimentos.

B. Cuidados no uso de substâncias químicas

Uma vez mais, deve-se estar consciente da absoluta necessidade de todas as ações praticadas no interior de um laboratório estarem fomentadas pelo conhecimento prévio. Antes da execução de uma técnica, deve-se estar apto à identificação, logo de imediato, de algum erro quanto aos resultados esperados.

  • Ao aquecer substâncias em tubo de ensaio, dirija a abertura deste para o lado em que não haja ninguém.
  • Nunca coloque o rosto muito próximo de um recipiente onde está ocorrendo uma reação química; mantenha-se a uma distância que permita observar o fenômenos sem correr o risco de ser atingido por respingos ou borbulhamentos.
  • Nunca cheire diretamente qualquer substância, mantenha o recipiente afastado do rosto e, com movimentos da mão, dirija para seu nariz os vapores desprendidos.
  • Nunca prove qualquer substância utilizada ou produzida durante os experimentos. Mesmo que você se julgue absolutamente seguro a respeito de sua composição ou de seus efeitos.
  • Nunca adicione água a um ácido concentrado, pois a reação será violenta e com grande produção de calor e borbulhamentos intensos. O ácido poderá atingir o seu rosto. Se você receber ácido concentrado e precisar diluí-lo, despeje lentamente o ácido sobre a água. Esta técnica é sobretudo importante para o ácido sulfúrico.
  • Leia com atenção os rótulos dos frascos antes de usá-los.
  • Não use quantidades exageradas de substâncias, use sempre as quantidades indicadas e necessárias à vidraria utilizada.
  • Conserve os frascos sempre tampados.
  • Não torne a colocar nos frascos as substâncias deles retiradas e só parcialmente utilizadas.
  • Não misture substâncias ao acaso, mas somente de acordo com as instruções.

Referências:
RUSSELL, John B.; Química Geral vol.1, São Paulo: Pearson Education do Brasil, Makron Books, 1994.
FELTRE, Ricardo; Fundamentos da Química, vol. Único, Ed. Moderna, São Paulo/SP – 1990.
HARRIS, Daniel c.; Análise Química Quantitativa, Ed. LTC, Rio de Janeiro/RJ – 1999.
HUMISTON, Gerard E.; BRADY, James E.; Química Geral, Ed. LTC, Rio de Janeiro/RJ – 2000.

Arquivado em: Química